clube   |   doar   |   idiomas
As devastadoras e atômicas sanções lançadas pelo Ocidente contra a economia russa
E suas prováveis consequências

Desta vez, Vladimir Putin conseguiu a façanha de unir o mundo em oposição. Mas suas propensões autoritárias e expansionistas não são supresa para quem acompanha sua trajetória. 

Já em sua primeira campanha eleitoral, em 2000, Putin foi questionado por uma jornalista como era ser um candidato ex-agente da KGB. Respondeu com sorriso malicioso: "Não existe tal coisa como um 'ex-agente da KGB'".

Sua primeira grande crise ocorreu quando 42 terroristas chechenos tomaram 850 reféns em um teatro de Moscou. As forças especiais russas chefiadas por Putin (as Spetsnaz) empregaram agentes químicos, que mataram 39 sequestradores e 130 reféns, incluindo 9 estrangeiros.

Em 2003, fechou a última emissora independente de TV e tornou ilegal que a mídia comente sobre eleições. Em 2004, passou a nomear os governadores. Em 2005, afirmou que o colapso da União Soviética foi "o maior desastre geopolítico do século". Eliminou inimigos políticos, muitos alegadamente com veneno, coagiu e aliciou os oligarcas e colocou as principais empresas russas sob sua órbita.

Ao menos desde 2008 Putin já vociferava que, caso a Ucrânia aderisse à Otan, anexaria a Ucrânia do Leste e a península da Crimeia. O Ocidente ignorou e preferiu pagar para ver. Naquele ano, Ron Paul votou 'não' à proposta do governo Bush de expandir a OTAN alertando que "a expansão da OTAN poderá envolver os Estados Unidos militarmente em conflitos que não são de interesse nacional".

As seguidas trapalhadas de política externa dos EUA e da OTAN não justificam a anexação da Crimeia em 2014, território ucraniano desde 1954. Putin violou a soberania da Ucrânia e zombou do Direito Internacional ao empenhar soldados sem insígnias. De lá para cá, as hostilidades entre as partes se acentuaram e Putin optou pela agressão aberta.

É de se imaginar, porém, se Putin realmente vislumbrou a potência e a extensão da reação internacional, que simplesmente desconectou a Rússia do resto do mundo por intermédio de uma "bomba atômica financeira" e a tornou pária instantaneamente.

Já se imaginavam sanções a indivíduos, até agora implementadas contra cerca de 700 oligarcas, empresários e membros do círculo de poder, que tiveram seus bens congelados na Europa e nos EUA.

Mas as sanções financeiras contra toda a economia russa foram devastadoras.

Um curto resumo

Até o momento, eis um sucinto resumo destas sanções.

* A comunidade internacional desconectou vários bancos russos do Swift, uma rede de facilitação de transferências financeiras, composta por 11 mil bancos. Embora a medida tecnicamente não impeça que a Rússia efetue transações internacionais, a sanção torna estas transações muito mais custosas, trabalhosas e demoradas.

* Adicionalmente, vários bancos russos também sofreram sanções. O Sberbank, que é maior banco russo, teve da anunciar sua saída do mercado europeu. Suas ações caíram 99% na bolsa de Londres (confira o gráfico). O banco está sendo liquidado na Áustria. Na Croácia e na Eslovênia, está repassando a carteira para quem se dispuser a comprar. Na República Checa, precisa aparecer com um depósito bilionário até o fim do dia ou será liquidado. Para completar, o banco está sofrendo uma corrida bancária da parte de seus clientes. Não tem como durar.

* A British Petroleum, maior investidora estrangeira na Russia, anunciou sua saída do país ao se desfazer da participação de 20% na estatal Rosneft.

* A Shell também desfez sua parceria coma a Gazprom.

* A Equinor, maior companhia de energia da Noruega, também está saindo do país.

* E a Exxon também se juntou ao grupo.

* GM, Ford, Volvo, Daimler Truck, Renault e BMW informaram que interromperam exportações para a Rússia, bem como parcerias com empresas locais.

* Boeing e Airbus suspenderam suas operações no país. A Boeing não irá mandar peças de manutenção.

* A Apple também parou de vender seus produtos no e para o país.

* Visa, Mastercard e Amex bloquearam seus sistemas e estão impedindo os bancos russos de utilizarem suas redes. Na prática, ninguém mais pode utilizar cartão de crédito na Rússia.

* Todos os produtos da Nike estão indisponíveis no país.

* As principais empresas mundiais de transporte marítimo de carga suspenderam todo o transporte de contêineres para a Rússia. Maersk, MSC, Hapag Lloyd, Ocean Network Express não transportam mais nada para o país.

* EUA, Canadá e União Europeia fecharam seu espaço aéreo para companhias aéreas russas. Russos precisam recorrer a aviões da Turkish Airlines (a Turquia não boicotou a Rússia). O Canadá também fechou seus portos para navios russos.

* A Rússia, portanto, está isolada economicamente, pelo ar e pelo mar. Trata-se de um colapso total no comércio internacional do país. Na prática, o país voltou a viver em uma situação de autarquia, e podendo utilizar apenas dinheiro de papel (Apple Pay e Google Pay também pararam de funcionar).

A mãe de todas as sanções

Porém, a 'sanção atômica' visando a fechar as torneiras da guerra e desestabilizar a Rússia financeiramente foi o congelamento das gigantescas reservas internacionais (US$ 630 bilhões) do Banco Central russo.

Quem acompanha este Instituto sabe que não existe isso de dólares (ou euro) "entrarem em um país". Dólares eletrônicos nunca saem dos EUA. Assim como euros eletrônicos nunca saem da Europa. Dólares, no formato de dígito eletrônicos, só ficam depositados em bancos americanos. E euros eletrônicos só ficam depositados em bancos europeus (o mesmo, obviamente, vale para franco suíço, libra esterlina e iene japonês: todos estes ficam apenas no sistema bancários de seus respectivos países). 

Logo, quando um Banco Central estrangeiro (seja da Rússia ou mesmo do Brasil) quer utilizar os dólares (ou euros) de suas reservas internacionais, eles inevitavelmente têm de recorrer a bancos americanos (ou europeus). Isso foi explicado em detalhes aqui.

Igualmente, Bancos Centrais estrangeiros também detêm títulos do governo americano e dos governos europeus. Estes títulos ficam custodiados em seus respectivos países. Se estes governos se recusarem a convertê-los para suas respectivas moedas quando demandados por uma instituição estrangeira, nada feito. 

Sendo assim, da noite para o dia, o Banco Central russo perdeu acesso aos US$ 630 bilhões que possuía em suas reservas internacionais (a título de comparação, as reservas internacionais do Banco Central do Brasil são de "apenas" US$ 360 bilhões). Com a instituição sem acesso às suas reservas, ela perdeu totalmente sua capacidade de vender dólares e euros para estabilizar o rublo.

Como consequência desta medida, e em conjunto com todas as demais sanções anunciadas, houve uma brutal especulação baixista contra o rublo, que derreteu.

O gráfico baixo mostra a evolução da taxa de câmbio rublo/dólar.

USDRUB.png

Gráfico 1: evolução da taxa de câmbio rublo/dólar

Ao fim do ano passado, eram necessários 70 rublos para se comprar um dólar. Agora são necessários 106 rublos, um encarecimento de mais de 50%.

Isso obrigou o Banco Central russo a disparar a taxa básica de juros para 20%, em uma tentativa de tentar conter a desvalorização.

O Banco Central russo pode vender ouro em sua posse (o ouro, de fato, está nos cofres da instituição), mas só para portadores de rublo. Já ajuda bastante, inclusive para secar a base monetária, mas o efeito sobre o câmbio demorará mais que a venda direta de dólares.

O objetivo dos EUA e da União Europeia era exatamente este: derreter o rublo.

Um derretimento semelhante (porém menos intenso), aliás, aconteceu ao fim de 2014, quando a Rússia anexou a Crimeia e o país sofreu sanções da União Europeia (as quais nem de perto se comparam às atuais). Naquela ocasião, o rublo se esfacelou. O dólar saltou de 33 rublos para quase 80 rublos em um ano e meio (vide o gráfico 1). A inflação de preços encostou em 18%. A taxa básica de juros subiu de 4,75% para 17% em poucos meses. E o PIB caiu 4% (em momento de expansão mundial).

Naquela ocasião, Putin conseguiu se segurar. Será um pouco mais difícil bancar essa agora.

Os contra-ataques

Como medidas de contra-ataque, o governo russo impôs controle de capital e proibiu estrangeiros de venderem ativos russos. O intuito é afetar diretamente investidores da União Europeia e dos EUA, cujos fundos investem em ativos russos.

A consequência mais direta é que estrangeiros em posse de ativos russos não mais podem vender estes ativos em troca de rublos para então conversar os rublos em dólares. E isso está dando algum suporte ao rublo. O rublo estaria muito pior não fosse isso.

Adicionalmente, a Rússia anunciou um calote no pagamento de seus bonds (títulos emitidos em moeda estrangeira) para estrangeiros. Nem tinha como ser diferente.

Agora, já entrando na economia real, a Rússia suspendeu a venda da fertilizantes para o mundo, inclusive para o Brasil. Rússia, Ucrânia e Bielorrússia são os maiores fornecedores. A encrenca é que a Lituânia fechou as fronteiras e, com isso, impediu acesso ao corredor logístico. 

Já os preços do trigo e do milho dispararam. A Rússia é o quarto maior produtor de trigo do mundo e o maior exportador. A Ucrânia é o sétimo maior produtor e está entre os quatro maiores em embarques. Juntos, os dois países respondem por cerca de 30% das exportações mundiais de trigo. E ambos os países são grandes exportadores de milho para a China.

E tornaram-se também grandes exportadores de óleo de soja.

Eis a evolução dos preços do trigo, do milho e da soja, em dólares:

Wheat.png

Gráfico 2: evolução do preço do trigo, em dólares

Corn.png

Gráfico 3: evolução do preço do milho, em dólares

Captura de Tela 2022-03-02 a`s 14.53.23.png

Gráfico 4: evolução do preço da soja, em dólares

E, obviamente, o mais impactado de tudo foi o petróleo. A Rússia é o terceiro maior produtor de petróleo do mundo e o maior exportador de gás. Com o comércio fechado para o país, e com as sanções, o barril do tipo Brent saltou de 80 dólares no início deste ano para 111 dólares.

Brent.png

Gráfico 5: evolução do preço do barril de petróleo do tipo Brent, em dólares

Por ora, alimentos e energia ficarão ainda mais caros para o resto do mudo.

Outro grande risco está no sistema bancário mundial. 

Ao se desplugar a Rússia financeiramente, materializa-se o grave risco de contágio de bancos e empresas estrangeiras, que podem sofrer atrasos de pagamentos e calotes. E evaporam-se os mais de US$ 300 bilhões que a Rússia disponibiliza ao sistema financeiro no overnight, que será um choque nos bancos do Ocidente.

Para concluir

O Kremlin afirmou que "as sanções são problemáticas, mas a Rússia tem o potencial de neutralizá-las". Pouco provável. 

Ao que tudo indica, as sanções só serão revertidas se Putin se retirar da Ucrânia. Ou então renunciar. Mas as chances desta última são ínfimas. 

O povo russo será o mais afetado pelo impasse. Com a economia esfacelada, os riscos da reação de Putin – no limite, a continuidade da escalada bélica – são enormes. A sanção atômica financeira pode ser percebida pelos russos como uma renúncia das tradicionais e ensaiadas regras de "escalada gradual", tornando-se um ato de guerra análogo ao bloqueio total do comércio e do sistema bancário.

A Rússia, vale repetir, está neste momento isolada do comércio por ar e mar, vivendo em autarquia e utilizando apenas papel-moeda físico. E com uma perspectiva de hiperinflação e acentuado empobrecimento.

As reações do chefe de estado perante esta situação são completamente imprevisíveis, principalmente quando se sabe que ele tem acesso a quase 6 mil ogivas nucleares.


autor

Helio Beltrão e Anthony Geller

Helio Betrão é o presidente do Instituto Mises Brasil.

Anthony P. Geller é formado em economia pela Universidade de Illinois, possui mestrado pela Columbia University em Nova York e é Chartered Financial Analyst credenciado pelo CFA Institute.


  • Felipe  02/03/2022 18:34
    Falando de Rússia, olha que curioso:

    "Empresa dona do gasoduto Nord Stream 2 pede falência"

    O Gerhard Schröder, curiosamente, é um dos controladores da empresa russa GazProm. Ele foi colocado por Putin em fevereiro desse ano. Sim, o primeiro-ministro que fez reformas liberalizantes na Alemanha, agora está numa estatal russa de gás natural. Muito estranho.

    Não é só no Brasil que temos os nossos "ronaldinhos dos negócios"...
  • Jailma Viana  02/03/2022 18:34
    Pessoal, o que o Ocidente fez foi roubar os oligarcas russos que por sua vez roubaram da população russa. Todos bandidos......
  • GIORDANO B.  03/03/2022 16:06
    Exatamente isso. EUA quebrou com essa loucura toda de imprimir dólar adoidado. Agora, com essa guerra, querem se monetizar em cima da desgraça alheia, seja roubando bens de outras pessoas, seja vendendo armas.
  • Gustavo  02/03/2022 18:40
    Para conter o contágio dos bancos americanos e europeus, o Fed e o BCE terão de inflacionar comprando ativos destes bancos. Mas eles não têm mais como fazer isso impunemente porque a pressão inflacionária já está no teto (hoje mesmo saiu a inflação da zona do euro, recorde) e já anunciaram aumento de juros.

    Ou seja, eles terão de subir juros mas terão também de fazer mais Quantitative Easing para os bancos.

    Sou sou eu que acho que o Brasil é um dos mais blindados e mais bem posicionados em tudo isso?
  • Osmani  02/03/2022 18:49
    Um ponto que tá estressando os mercados globais diz respeito ao bancos depositários que detêm a custódia de mais de 50 trilhões de euros.

    Um dos maiores (Clearstream) anunciou que o rublo não é mais moeda elegível pra suas transações.

    Na prática, isso impossibilita completamente qualquer operação que envolva papéis russos. Se os demais seguirem haverá congelamento do pagamento de negociações e cupons de títulos russos. É neles que acontecem as liquidações de transações e atualização contínua de saldos entre os bancos centrais e bancos comerciais.

    A saída do Clearstream do circuito qdo há rublos na jogada, dificulta mto os demais a operarem.

    Explodem os custos de transação. É um fardo cada vez maior ter títulos russos por perto.
  • Trader  02/03/2022 18:54
    Uma informação recente é que na Europa e nos EUA, traders não estão comprando petróleo russo por não conseguirem bancos que avalizem a compra e nem seguradoras. E os operadores que têm esses recursos não estão comprando por "objeção de consciência".

    Ou seja, mesmo com a Rússia podendo vender petróleo, muitos se recusam a comprar.
  • Pobre Mineiro  04/03/2022 05:27
    ...não estão comprando por "objeção de consciência".

    E você acredita nisso mesmo ?.

    Eu duvido que alguém se torne e ou permaneça bilionário seguindo ideologias e objeções de consciência.
    Bilionário só é bilionário porque vê oportunidade$ de negócio$ em tudo, mesmo que para isso tenha que se aliar a supermáfias supranacionais para garantir a sua permanência no jogo, não importando quão sujo é o tal jogo...

    Posso soar preconceituoso contra bilionários, mas não consigo imaginar a existência de bilionários no Ancapistão, lugar onde qualquer modelo de negócios bem sucedido seria rapidamente copiado, impedindo assim uma grande concentração de renda.
  • William Pereira  07/03/2022 12:33
    O Ancapistão é o Paraíso para o Bilionário. Porque não terá mais que pagar a extorsão Estatal para conseguir acesso aos mercados de forma exclusiva. Ele pode conseguir isso livremente.
  • cmr  08/03/2022 02:02
    O Ancapistão é o Paraíso para o Bilionário.

    Puro senso comum isso, e como todo senso comum acerca da economia, está incorreto.

    Quero ver um bilionário continuar bilionário no Ancapistão, com uma feroz concorrência entrando com tudo, copiando o modelo de negócios bem sucedido dele livremente.

    O estadistão é que é o paraíso para o bilionário, pois pode contar com o estado para impor leis e regulamentações que ele pode arcar, mas os pequenos não.

    E ainda nem toquei no assunto da "propriedade intelectual".

    O Ancapistão é o paraíso para os pequenos empreendedores e consumidores, e o inferno para os grandes corporativistas.
  • Wesley Sena  22/03/2022 11:55
    Então, o ancapistão será tipo cuba? apenas barraquinhas de seu zé que vende agua de coco? de qual forma isso pode se considerar desenvolvido?
  • Estado máximo, cidadão mínimo.  22/03/2022 18:10
    Se a maior aspiração de vida delas for essa e as competências e habilidades profissionais não forem muito altas, seria algo do tipo. E se for assim, qual o problema? Ninguém seria obrigado a viver em um ancapistão subdesenvolvido. Ninguém seria proibido de ir embora caso quisesse. Ao contrário de Cuba.
  • Alessandro  02/03/2022 18:58
    A Exxon, ao sair da Rússia, está deixando U$ 4 bilhões em ativos. A decisão fará com que a Exxon deixe de gerenciar grandes instalações de produção de petróleo e gás natural na Ilha Sakhalin e coloca em dúvida o destino de uma instalação de gás natural liquefeito.
  • Lucas  02/03/2022 19:04
    Excelente resumo, como de costume. E eu acho que é um erro não deixar uma porta aberta para seu oponente. Como diz o ditado sobre estratégia, sempre deixe ao menos uma saída para um rival encurralado.

    Se o cara perde tudo e fica sem mais nada a perder, ele perde a cabeça. E aí as warheads podem entrar em ação.
  • Guilherme  02/03/2022 19:17
    Segundo a mídia britânica, Putin teria movido sua família para bunker nuclear high tech

    www.dailymail.co.uk/news/article-10563727/Putin-moves-family-members-Siberian-underground-city-designed-survive-nuclear-war.html
  • D.F.  02/03/2022 20:03
    Disso eu duvido. E não é nem porque eu não acredito em tablóide inglês, mas sim porque eu duvido que o Putin confie em um bunker feito com tecnologia russa.

    Ele sabe que praticamente nada feito na Rússia presta. Aliás, tem que desmistificar essa ideia de que a Rússia consiga fazer alguma coisa direito. Os caras produzem Lada, Ilyushin e usam rádio comum na guerra que o "gênio" jurou que ia ser rápida.

    Imagina se ele vai confiar que um bunker feito com tecnologia russa presta.
  • Curioso  02/03/2022 20:07
    Rádio comum? Não entendi essa parte. Estou por fora.
  • D.F.  02/03/2022 20:16
    Sim, rádio comum. Basicamente qualquer pessoa com um radio HF em toda a Europa pode ouvir as movimentações das tropas russas. Tem até site pra monitorar. Sim, pela primeira vez em um conflito moderno, uma potência não usa comunicação criptografada.

    Este website rastreia as comunicações de rádio feitas pelos militares russos, que são transmitidas pelo ar livre

    russianwarchatter.info

    twitter.com/CashmanDian/status/1497866817334919168
  • Pobre Mineiro  02/03/2022 21:58
    A Rússia está com sérios problemas de logística de guerra, tanques estão parados sem combustível e munição, soldados russos já estão saqueando mercados, restaurantes, lanchonetes, etc... na Ucrânia à procura de comida.

    Veja que a Rússia entrou com tudo e de repente seu avanço diminuiu a velocidade, o que é explicado pela péssima logística de guerra. Como já foi dito, um soldado luta até onde a logística permite.
    Uma péssima logística já fez muitos exércitos perderem guerras.
  • Pobre Mineiro  04/03/2022 05:30
    Essa história de radio comum me parece intencional, a Rússia quer que o povo ouça as transmissões.
    Tudo isso faz parte da propaganda deles...

    Qualquer coisa mais estratégica eles certamente usam outras tecnologias.
  • M. Cecilia  24/04/2022 01:45
    Rússia é especialista em propaganda e desinformação. É preciso ter lido O Príncipe de Maquiavel para entender a guerra cibernética. Não duvido que as informações passadas por rádio sejam desinformações. Como os vídeos divulgados de falas de Putin. Os menos informados acreditam ser a mais pura verdade e não propaganda as declarações do ditador.
  • Bluepil  24/04/2022 23:34
    "Rússia é especialista em propaganda e desinformação. "

    Ora, mas todos os governos propagam e estimulam propagandas, essa guerra atual está lotando de desinformação sendo propagado por todos os lados, mas curiosamente apenas as propagandas Russas são condenadas.
  • Silvio  02/03/2022 20:29
    O problema é que quando você lida com ladrões, eles superfaturam o preço e falsificam números.
    Na Rússia é o problema de umas prefeituras aqui do Brasil elevado a infinita potência.

    John Ruskin dizia: "Dificilmente existirá alguma coisa nesse mundo que alguém não possa fazer um pouco pior e vender um pouco mais barato, e as pessoas que considerem somente preço são as merecidas vítimas.".

    Sugiro esse vídeo, não fala especificamente sobre o rádio, mas sobre a política de cardex e renovação daquele pessoal. www.youtube.com/watch?v=CIOw4pY_prg

    No caso em questão há rádios e rádios.
  • Thiago  05/03/2022 14:26
    Eles estão usando tecnologia antiga de propósito, não querem mostrar ao mundo o que eles tem de melhor (e nem matar civis).

    Isso virá depois, numa possível guerra contra a OTAN.
  • Junior  06/03/2022 20:28
    Gatinha que o diga. Motores de foguete que o diga. China e Rússia vai ferrar o ocidente
  • Carlos Brodowski   02/03/2022 19:08
  • Carlos Brodowski   02/03/2022 22:49
    Super-iate do oligarca Alisher Usmanov foi apreendido por autoridades alemãs em Hamburgo.

    www.forbes.com/sites/giacomotognini/2022/03/02/germans-seize-russian-billionaire-alisher-usmanovs-mega-yacht/?sh=1b619adb52dd

    O iate está avaliado em 600 milhões de dólares.
  • Felipe  02/03/2022 23:01
    Sempre que um governo dá calote na dívida, acontece isso. Os ativos são arrestados no estrangeiro.
  • Carlos Brodowski   03/03/2022 12:41
    Outro iate do Usmanov foi confiscado. Agora na Alemanha. Este vale 250 milhões de dólares.

    www.forbes.com/sites/giacomotognini/2022/03/02/germans-seize-russian-billionaire-alisher-usmanovs-mega-yacht/?sh=2f8a28a052dd

    E a França confiscou o iate de Igor Sechin, CEO da petrolífera Rosneft e amigão do Putin.

    www.cnbc.com/2022/03/03/france-seizes-yacht-linked-to-rosneft-boss-igor-sechin.html
  • Guilherme  02/03/2022 19:10
    Soldado russo que se rendeu recebe comida e chá dos ucranianos e pode ligar pra sua mãe por vídeo. Há relatos de que ucranianos têm tratado bem seus prisioneiros de guerra, o que é um alívio.

    twitter.com/margothaddad/status/1499018832907804680
  • Pobre Mineiro  04/03/2022 05:36
    Eu já fico cético com relação à isso, pois temos também uma guerra de propaganda em andamento.

    Ucranianos e russos são praticamente o mesmo povo, logo é muito fácil fazer uma encenação barata, publicar na internet e ganhar milhões de visualizações.

    Até cenas de jogos de videogame já viralizaram como supostos combates reais.
  • Uma pessoa  08/03/2022 17:03
    Nossa. Esse entregou o amor aos Russos e "conservadores". Filho. Funcionario publico,estado,governo é assim mesmo. Tudo ruim,velho,atrasado,burro,burocratico como todo bom lixo estatal. Tudo que tem no mundo e realmente presta,pensa no futuro e tem tecnologia foi feito pela livre iniciativa,empresas privadas,pessoas nunca por esquerdistas,estatistas. Aprenda isso. E sim,o estado é burro e usam radio ainda assim como ainda usam papeis,documentos e cartorios para o sistema estatal girar e aumentar o numero de gente so para cuidar de papeis,auditoria,burocracias inuteis. É assim,sempre foi assim. Só nao ve quem nao quer.
  • investidorcauteloso  02/03/2022 19:16
    A Rússia não poderia adotar o padrão ouro para evitar o colapso da economia russa no curto prazo?
    Afinal o país tem uma das maiores produções de ouro do mundo e reservas...

    Outra pergunta, a Rússia por décadas adota austeridade financeira e tem superávits constantes, se ela adotar o padrão ouro e suspender o pagamento da dívida para estrangeiros em tese se resolve a economia interna. Uma vez que ela não gasta mais do que arrecada. Ou estou errando em algum conceito?

    Porque como ela tem superavits primários , ela não deixaria de pagar funcionários públicos, militares e manter os serviços da população.

    Seria diferente do caso de uma crise assim aqui no Brasil,Argentina,Grécia até mesmo EUA e China que tem déficits primários décadas seguidas

    Acredito que a unica soluçao dela é abandonar a moeda fiduciária e partir pro padrão ouro...

  • Edson  02/03/2022 19:21
    De nada adianta você ter ouro se você não pode utilizar este ouro para comprar coisas no comércio mundial, uma vez que o país está sancionado e isolado do mundo.

    Quem sabe agora as pessoas finalmente passam a entender a importância da abertura comercial e do livre comércio.
  • investidorcauteloso  02/03/2022 19:45
    Sim, mas se o hoje o Banco Central Russo anuncia que será possível poder trocar seus rublos por Ouro, isso salvaria o país de um colapso inflácionario e hiperinflação. Hoje o governo russo vai zerar um imposto de 20% sobre a compra de ouro físico.
    O preço do ouro subindo é um risco para o U.S tresuries e pode colocar em risco a hegemonia do dólar.

    A Rússia ainda pode comercializar com a China,Ìndia,América Latina e países do Oriente Médio, além de vários países africanos. Embora a economia desses seja menor que a OCDE são países com uma população muito grande e emergentes.

    A questão é qual seria a implicação da Rússia adotar o gold standart hoje?
  • Edson  02/03/2022 20:06
    Ajudaria a conter as expectativas hiperinflacionárias, mas é só.

    De novo: se você está completamente isolado do comércio, sem acesso às cadeias de suprimento, boicotado por todos os produtores mundiais e com as fronteiras terrestres fechadas (o que impede até o contrabando de produtos essenciais para dentro do país), você está em estado de autarquia. Na prática, está pior até do que a Coreia do Norte (que ao menos ainda importa alguma coisa).

    Neste arranjo, a moeda que você usa faz pouca diferença, até porque você nem sequer pode utilizar o ouro para importar bens.
  • Robson Santos  02/03/2022 21:16
    Mas como fazer cada compra de necessidades com ouro? Transações correntes com ouro físico? Imagino para uma grande compra, e na base de transferência de posse de certificado. Cripto PaxGold por exemplo?
  • Vladimir  02/03/2022 19:23
    O curioso é que, de certa forma, é exatamente isso o que os protecionistas defendem: restrição do comércio. A Rússia tornou-se um grande exemplo prático desta tese.
  • Pensador Ancap  02/03/2022 19:40
    Hecatombe atômica ou queda da ditadura putiniana? Enfim os cenários são preocupantes, mas Deus está no comando e nos livrará do pior.
  • D.F.  02/03/2022 20:21
    Eu li essa thread do Garry Kasparov ontem, ele defende um envolvimento ainda maior da OTAN porque ele acha que o Putin não vai parar. Um termo que ele usou e eu tenho visto com frequência é "off ramp", uma saída. Ele acha que o Ocidente não tem que dar uma saída: Putin precisa cair.

    twitter.com/Kasparov63/status/1498707587876929543

    Eu não concordo com muita coisa ali, mas li um artigo da NBC também dizendo que serviços de inteligência estão preocupados porque não estão dando o tal "off ramp" para o Putin: notem que não há nenhuma promessa de suspender sanções se ele sair da ucrânia.

    Pelo visto, todos exigem que Putin deixe o poder.

    Pessoalmente, acho que esse é o único caminho mesmo. Ele não vai parar na Ucrânia. A saída é a mudança da liderança no Kremlin. Só que isso pode demorar anos. É um jogo arriscado, mas tudo é arriscado quando do outro lado tem um autocrata com poderes ilimitados e poderio nuclear.

    É por isso que o caminho é esse mesmo: fazer todo russo sentir, dos oligarcas e elite que o mantem no poder, até o zé povinho que se informa por Russia24 e RT. Putin tem que se tornar tóxico para todo russo, do mais rico ao mais pobre.
  • Henrique  02/03/2022 21:26
    Aproveitando a deixa, uma pergunta: por que vários conservadores ocidentes e até mesmo libertários gostam do Putin?

    O cara é um autocrata estatizante, egresso do KGB (e utiliza métodos do KGB), financia ditaduras comunistas (Venezuela e Coreia do Norte são comprovadas), manda matar quem fala mal dele, estatiza empresas que demitem empregados e ainda humilha os proprietários.

    Isso sem contar que invade propriedade alheia (outro país) e sai matando todo mundo.

    A questão então é: os caras gostam dele só porque ele é contra gayzismo, ideologia de gênero, feminismo e fala coisas boas sobre o cristianismo?
  • Humberto  02/03/2022 21:50
    Não são todos, é claro, mas realmente há uma franja nesses grupos que curte o cara.

    A ideia deles é exatamente essa que você falou: já que ele fala abertamente contra tais ideias progressistas (o que não é mérito nenhum; qualquer pessoas minimamente decente é contra essas idiotices), então "ele é um dos nossos", ele é um "guardião dos valores ocidentais".

    E dado que a esquerda progressista não gosta dele (exatamente por ele falar isso), então a coisa fica ainda mais reforçada: o inimigo do meu inimigo é o meu amigo.

    O mais bizarro é a ignorância desses caras: os comunistas tradicionais sempre foram contra gayzismo e feminismo. Obviamente, nem cogitavam essa idiotice de "ideologia de gênero". E ainda defendiam o modelo da família tradicional (sim, Marx era contra, mas o comunismo soviético e o cubano nunca a atacaram; aliás, fuzilavam gays, ou mandavam para campos de concentração).

    Vale também lembrar que a esquerda sindicalista que cresceu no Brasil na década de 1970, e que culminou no PT no início da década de 1980, era fortemente tradicionalista: anti-gay, anti-feminismo, anti-progressismo em geral (que eles viam como vendagem) e fumante de cigarro (algo que progressista de hoje desmaia só de ver). Pegue qualquer entrevista do Lula naquela e você verá ele quase que explicitamente defendendo essa linha (Che Guevara, a inspiração deles, dizia que homossexualismo era uma "perversão capitalista").

    Em suma, esses conservadores gostam do Putin simplesmente porque ele — coerentemente com a ideologia que o formou — defende coisas que eles também defendem. Só que eles, ignorantemente, acham que isso é uma "defesa dos valores ocidentais", quando, na verdade, nada mais é do que uma manifestação da ideologia comunista e sindicalista tradicional.
  • MdNN  02/03/2022 22:07
    O que as Putinetes (aqueles adolescentes com tendências protosocialistas que lambem o saco do careca do Kremlim até sangrar) não entendem é que a Rússia é um país pobre e que boia em corrupção (há quem diga que a corrupção brasileira é um piquenique comparado ao que acontece por lá), não tem condições de manter um exército sequer remotamente próximo ao dos EUA e só bota medo na Europa por causa das armas nucleares, que aliás, também são sobras da era soviética.

    Não sou especialista em nada envolvendo conflitos armados, mas tenho a impressão que se a Rússia tivesse pelo menos metade de toda a grandiosidade militar que a mídia muitas vezes pinta, a Ucrânia já estaria implorando por piedade a essa hora, mas não, não só a Rússia ainda não conseguiu tomar nenhuma grande cidade como já teve que pedir ajuda pra Bielorrússia e Chechênia, sem falar nos vários aviões, helicópteros e tanques deles reduzidos à ferro-velho.
  • Uma pessoa  08/03/2022 15:51
    E alem disso tudo que voce escreveu e principalmente. O putim defende o estado forte e o estatismo,funcionalismo publico. Igual muitos "conservadores","ancaps","libertarios" e toda a sorte de lixo que ama estatais porem odeiam a liberdade,gays,direito basico das mulheres,livre associaçao,livre mercado,empresarios,judeus e etc. Resumindo. Sao lixos piores que o petismo,psolistas pois sao mentirosos,porcos,sujos,covardes.
  • Ex-microempresario  08/03/2022 19:24
    Ancaps e libertários não defendem nada disso que vc falou.

    Mas sim, infelizmente aqui no Mises tem aparecido muito "conservador de direita", "cidadão de bem", etc. que tem essa tara por controlar a vida dos outros e dizer o que pode e não pode baseado na sua ideologia pessoal. Para piorar, vários deles também são torcida organizada de político.
  • anônimo  02/03/2022 21:55
    Aqui um vídeo dele ameaçando empresários que "ousaram" demitir funcionários:

  • anônimo  02/03/2022 20:04
    E o dolinho hoje foi a 5.11
  • Trader  02/03/2022 20:13
    R$ 5,09, sendo que tinha fechado na sexta-feira a R$ 5,16 e abriu hoje a R$ 5,22.

    Desempenho surpreendente. Graças à oferta monetária contida e a juros reais positivos.
  • Felipe  02/03/2022 20:39
    Está bom mesmo, com o DXY em altas seguidas. Outra moeda que até que está indo bem é o nuevo sol peruano.
  • anônimo  03/03/2022 17:04
    Dolinho indo a 5.03. O índice DXY indo a 97.600 e subindo

    Leandro isso quer dizer que a reeca esta tendo fortalecimento real?
  • Leandro  03/03/2022 18:12
    Sim. Meu indicador favorito, que mensura o real em relação ao dólar e ao DXY mostra que o real voltou aos níveis de março de 2020 (quanto menor o valor, melhor).

    ibb.co/Xp6ycqd

    Ou seja, ele está se fortalecendo em relação a todas as outras moedas estatais (eis a "mágica" de se adotar uma oferta monetária estável e juros reais positivos).
    A encrenca, porém, está agora nas commodities. Elas simplesmente não estão dando sossego. As commodities agora estão fazendo topo histórico (em dólares) e o petróleo se aproxima da máxima de 2008 (na qual ficou apenas uns três dias, quando em seguida desabou).

    O próximo reajuste da Petrobras nas refinarias será de quase R$ 1.
  • Estudante  04/03/2022 01:36
    Leandro, se você fosse presidente da Petrobras, como seria sua politica de preços? Digamos, esses repasse não tem como segurar, mesmo privatizando-a, só se você fortalecer o cambio. Mas o problema também não é a alta, mas sim os reajustes diarios. Como os caminhoneiros podem realizar ''calculos economicos'' com uma variavel tão volatil? O Guedes propos uma vez indexar ao frete, como os americanos fazem. Assim o risco de sair no prejuizo por reajuste é menor.

    O que pensa?
  • Leandro  04/03/2022 03:03
    1) Adotaria uma regra em que o preço de venda da refinaria para as distribuidoras seria formado pela média móvel dos preços dos contratos de gasolina no mercado internacional. A média móvel seria de 63 dias úteis (um trimestre). O reajuste dos preços seria feito mensalmente.

    Em momentos de subida rápida do barril (como o atual), a subida nos preços seria menos intensa. Em momentos de queda do barril, a redução seria menor. No final, como ocorre em toda média móvel, o resultado financeiro seria o mesmo.

    Eis como ficaria no gráfico (a linha azul é o preço do litro de gasolina, em reais, no mercado internacional; a linha vermelha é a média móvel de 63 dias úteis):

    ibb.co/HrGQzR8

    2) Agitaria pela redução do PIS/COFINS, cuja alíquota foi duplicada em julho de 2017, quando o petróleo estava em baixa.

    3) Agitaria pela redução do ICMS estadual sobre os combustíveis. É um fato matemático que a arrecadação do ICMS aumenta quando o preço da gasolina sobe. Neste sentido, governos estaduais têm também entrar no jogo. Governadores aumentarem a arrecadação (e com isso darem aumentos para o alto escalão do funcionalismo público) simplesmente porque o barril de petróleo subiu é muito gostoso. Essa gente tem de começar a dar sua "cota de sacrifício".

    4) Por fim, eu não me oponho à ideia de um fundo de estabilização. Tal medida não é ruim, pois ainda mantém os preços livres (que é o ponto crucial). Todo o financiamento viria exclusivamente dos dividendos que a Petrobras paga ao governo.

    A Petrobras seguiria vendendo para as distribuidoras a preços livres (seguindo a metodologia do item 1), e estas receberiam esse dinheiro que o governo ganhou de dividendos para abater uma parte do preço pago.

    Longe do ideal, mas, em termos de Brasil é bom. Não há dinheiro de impostos, os preços continuariam livres e o governo estaria devolvendo uma parte do dinheiro que coletou na condição de acionista de empresa.


    Sobre indexar ao frete, nada contra, desde que seja tudo um acordo voluntário entre as partes envolvidas. O governo editar uma lei impondo isso sou totalmente contra, por motivos óbvios.
  • Felipe  04/03/2022 14:24
    Essa duplicação do PIS/COFINS foi a pior coisa feita no governo Temer. O Bolsonaro pelo menos congelou os tributos federais nos combustíveis em 2019. Falta ele reduzir os impostos.

    Em parte de desregulação, fez alguma coisa, mas precisa continuar.

    Agora, governadores reduzirem o ICMS seria ótimo, mas eles não farão isso. Senão já teriam feito. Nos EUA, vários governadores já reduziram impostos no pós-pandemia, para incentivar a recuperação. Tem até democrata lá defendendo redução de tributo federal na gasolina. Por que aqui tem que ser diferente? Por que aqui os governadores nunca reduzem impostos, sempre aumentam, não importando a situação fiscal?

  • Zolensky  02/03/2022 20:23
    Não é zoeira. O governo da Ucrânia decretou que todo equipamento russo (tanques, carros blindados em geral) que um ucraniano levar pra casa passa a ser dele (do cidadão ucraniano) e não precisa ser declarado no imposto de renda.

    en.interfax.com.ua/news/general/804441.html
  • Estudante  02/03/2022 20:42
    E mais inflação, é possível? A midia ja esta vendendo a narrativa de que o aumento da inflação GENERALIZADA virá da guerra. E ai eu pergunto, sem aumento de base monetária, como terá inflação? Não é o aumento da oferta de dinheiro que aumenta os preços?
  • Leandro  03/03/2022 13:48
    "E mais inflação, é possível?"

    Haverá aumento de preços dos combustíveis e dos alimentos.

    "A midia ja esta vendendo a narrativa de que o aumento da inflação GENERALIZADA virá da guerra."

    Para ser generalizada vai depender da evolução da oferta monetária. Por enquanto, ela segue bem comportada.

    ibb.co/JqP0HCK

    Ainda assim, dependendo da intensidade do aumento dos alimentos e dos combustíveis, o IPCA pode vir alto (pois estes dois itens representam uma fatia substantiva do IPCA).

    "E ai eu pergunto, sem aumento de base monetária, como terá inflação? Não é o aumento da oferta de dinheiro que aumenta os preços?"

    Haverá, repetindo, aumento de preços das commodities, pois estas estão disparando em dólar. O real teria de se apreciar intensamente — tipo, o dólar cair para menos de R$ 4,50 — para que esse aumento nas commodities fosse contrabalançado.

    A estabilidade da oferta monetária irá garantir preços comportados no setor de serviços e no comércio de tudo aquilo que não envolva commodities. Dependendo da apreciação do real, os preços dos importados também podem arrefecer.
  • Estudante  02/03/2022 20:47
    Pessoal, O Leandro uma vez explicou que aumento na energia e combustíveis não aumenta o IPCA, aonde esta essa explicação porfavor?
  • Leandro  02/03/2022 21:06
    Essa explicação certamente inexiste, pois eu nunca falei uma estultícia dessas. E, se por acaso houvesse dito, era para ter sido imediatamente interditado e retirado de circulação.

    Dado que energia e combustíveis representam uma fatia significativa do IPCA, é óbvio que um aumento destes itens irá pesar no IPCA. A única maneira de isso não é acontecer seria se todos os demais itens apresentassem deflação.
  • Felipe  02/03/2022 20:50
    Seria uma ótima oportunidade para o Brasil diversificar os parceiros comerciais e trazer indústria de fertilizantes para cá. Não no sentido de "substituição de importações", mas sim de tirar barreiras governamentais. Algum engenheiro agrônomo pode me explicar: com um país tão grande e que é exportador majoritário de matérias-primas da agropecuária, por que há pouca produção doméstica de fertilizantes?

    O mesmo pode ser dito do petróleo.

    Nos EUA já tem petroleira retomando produção em áreas que estavam abandonadas, já que o petróleo caro tornou os investimentos lucrativos de novo.

    E parabéns ao real, que está conseguindo aguentar toda essa turbulência e com o DXY em disparada.
  • SwineOne  02/03/2022 21:51
    Simples. Fertilizantes dependem de potássio. E potássio fica em áreas de proteção ambiental, terras indígenas, etc.

    Vamos morrer de fome antes que reconheçam a importância estratégica dessas reservas e mandem os índios e os abraçadores de árvores às favas. Quer dizer, o presidente entende a questão, mas justamente por isso, vão tentar nos matar de fome. Afinal, quem vota no atual presidente se está morrendo de fome?
  • Felipe  02/03/2022 22:00
    Evo Morales conseguiu passar uma lei autorizando a exploração de gás e petróleo em áreas indígenas e de proteção ambiental.

    Problema não é o índio, aliás o índio é prejudicado pelo estado. Tenho certeza que tem um monte de índio que quer explorar as suas terras. Não entendo a crítica que o Pirula fez sobre a questão dos índios terem propriedade privada e assim poderem fazer o que quiserem. Ele alegou que os índios podem ser enganados por donos de terras não-indígenas.
  • Claus von Stauffenberg  02/03/2022 22:00
    Como eu comentei em outro lugar: se as sanções perduraram, e o Putin não renunciar, quanto tempo até os membros do alto escalão do governo criarem uma "Operação Valquíria"?
  • Pedro  02/03/2022 22:05
    Felizmente vejo muitos libertários criticando a invasão russa na Ucrânia, mas infelizmente vejo poucos criticando essas sanções que, em sua maior parte, prejudicam inocentes que não tem nada a ver com o que está acontecendo, inclusive no Ocidente. Não só russos estão sofrendo as consequências, nós aqui já estamos vendo uma disparada nos preços das commodities que resultará em ainda mais carestia.

    E esse tipo de argumento de "ah, mas ai os russos pressionam para tirar o ditador" é aquele tipo de argumento maquiavélico que nenhum libertário de verdade deve aderir.
  • Pragmático  02/03/2022 22:45
    Eu sou a favor. Sanções brandas realmente não funcionam, pois não atingem os barões; atingem apenas o povão. Você está certo nessa.

    Já sanções devastadores arregaçam tudo, e dificilmente um governante (quem quer que seja) se sustenta com elas. Com uma queda brutal e repentina no padrão de vida, a revolta popular imediatamente se vira para o governante. Contra quem mais o povo vai protestar? Vão fazer beicinho para o resto do mundo?

    Ademais, se o preço para recuperar a liberdade e o padrão de vida perdido é exigir a saída deste governante, então taí um preço baixo em troca de algo valioso.

    E eu espero que comecem a fazer isso contra outros tiranos, como Maduro e os Castro.

    Aliás, percebam que, se essas sanções realmente se comprovarem efetivas, simplesmente acaba qualquer perspectiva de qualquer aprendiz de tirano tentar se aventurar em governos, principalmente aqui na América Latina. No longo prazo, isso será excelente para a liberdade.
  • Felipe  02/03/2022 23:03
    Sempre fui contra sanções econômicas, inclusive os fertilizantes não deveriam parar de chegar aqui no Brasil. Mas vai fazer o quê? O governo lituano fechou a fronteira.

    Sanções econômicas são péssimas para todo mundo. As de 2014 foram boas até para o Putin. Agora está pior. Muitos milionários russos já devem ter perdido tudo. Isso é um colapso.
  • GJ  02/03/2022 23:25
    Pois é, também penso assim. Depois dessa a China vai pensar 2 vezes antes de invadir Taiwan. Penso que a China é muito mais dependente do comercio global e um possível pacto ainda mais forte de sanções de governos e empresas privadas acabariam com o arranjo Mercantilista e Capitalismo de Estado da China. Por outro lado, fica a dúvida, será que as empresas privadas se sujeitariam a perder a grande clientela Chinesa?
  • Henrique  02/03/2022 23:20
    Outra coisa é que essa onda de cancelamento pode muito bem começar a ser imposta a nações pelo simples fato de se oporem a pautas globalistas. Imagina o Brasil sendo cancelado, por exemplo, em nome da Amazônia. O Macron queria fazer justamente isso pouco tempo atrás com o agro brasileiro.

    O Ocidente preocupadíssimo com a Ucrânia e pouco se importou com algo muito mais preocupante para nós que foi o que ocorreu no Canadá. Estamos preocupados com a tirania do outro lado do mundo quando aqui em casa estamos sendo alvo de algo parecido ou até pior, já que se trata de uma tirania "do bem".
  • Juliano  03/03/2022 01:06
    Cara, o Canadá nem se compara. Ali tinha só um politicozinho mimado e afeminado dando chilique, muito provavelmente porque recebeu propina da Pfizer, da Moderna e da J&J, mas não estava conseguindo desovar (o que colocava em xeque novos contratos para mais doses), e estava sendo pressionado. Aí a boneca desesperou e partiu para a ameaça.

    Mas as chances de o país receber sanções econômicas mundiais por causa dessa resistência dos caminhoneiros era abaixo de zero. Ao contrário, aliás: receberia apoio do resto do mundo. Muitas pessoas fariam questão de comprar do Canadá apenas para ajudar os caminhoneiros.

    Já a situação da Ucrânia é outra dimensão: do nada, um político de outro país simplesmente saiu mandando bomba e invadindo com um exército, matando todo mundo, apenas porque ele cismou que aquilo ali tem de ser tudo dele. É como se a Argentina cismasse que o Uruguai tem de ser dela e saísse detonando tudo (ok, comparação fraca, dado que a Argentina com sua economia de merda não mete medo nem em moleque com estilingue).
  • Gustavo A.   03/03/2022 14:13
    Verdade, vamos viver no mundo da fantasia libertária e deixar o Putin recriar a União Soviética s2s2
  • Juliano  03/03/2022 15:15
    Sua resposta foi para mim? Se sim, então você realmente não entendeu absolutamente nada do que eu disse. Se não, então apenas ignore.
  • Mais Mises...  05/03/2022 02:16
    Rapaz, no 'mundo da fantasia libertária', quando um agressor invade minha casa para anexá-la aos seu terreno e fazer a mim e minha família vassalos de quinta categoria, eu antes enfio projéteis na fuça do agressor para defender-me da agressão. Já no seu mundo do que você acha que entende por 'fantasia libertária', aí deve ser cantar Imagine e soltar pombas brancas mesmo.
  • Gustavo  02/03/2022 22:13
    Enquanto isso, os russos ricos estão gastando todos seus rublos em artigos de luxo, como relógios caros e joias, para conservar algum valor.

    Rich Russians Spend Big on Luxury to Halt Savings Erosion

    www.bloomberg.com/news/articles/2022-03-02/rich-russians-spend-big-on-luxury-to-stop-savings-melting-away
  • Yuri  03/03/2022 02:18
    Ex-bilionário: banqueiro russo perde mais de R$ 25 bilhões em meio à guerra

    Fortuna de Oleg Tinkov caiu mais de US$ 5 bilhões em menos de um mês, e hoje ele perdeu seu status de bilionário.

    forbes.com.br/forbes-money/2022/03/ex-bilionario-banqueiro-russo-perde-mais-de-r-25-bilhoes-em-meio-a-guerra

    Este também deveria ter comprado mais relógios.
  • Felipe  02/03/2022 23:09
    Como vocês avaliam a diplomacia no governo Bolsonaro?

    Interessante que entre os esquerdistas na América Latina com relação a condenar as invasões russas, nem todos pensam da mesma forma. Daniel Ortega, Nicolás Maduro e Miguel Díaz-Canel apoiam abertamente o governo russo, ao passo que esquerdistas como Pedro Castillo e Andrés Manuel López Obrador condenaram a invasão. Já o Luís Arce não se posicionou, embora o ministério das relações exteriores do país tenha se manifestado e afirmado que olha com preocupação os conflitos na Ucrânia.

  • Greg  03/03/2022 00:00
    É assustador o poder que o Império Americano e a União Europeia possuí. É como diz o artigo, parecia uma bomba atômica de ordem econômica. É muito poder econômico centralizado em apenas duas organizações. Isso é quase uma nova ordem mundial.
  • cmr  03/03/2022 05:09
    É assustador o poder que o Império Americano e a União Europeia possuí.

    Sim, e isso é outra grande ameaça à lilberdade. (não estou sendo irônico)
    Quem viver verá...
  • cmr  03/03/2022 05:14
    Eu não vejo o mundo com esse maniqueísmo todo.

    Para mim EUA, UE, OTAN também não são flor que se cheire, visto que estes fizeram e fazem guerra híbrida no mundo inteiro, também invadem países, bombardeiam alvos civis, derrubam governos, financiam terroristas, separatistas, caos social, etc... exatamente como o outro lado, e até mais, pois possuem mais dinheiro.

    Só que a máquina de propaganda mundial é deles, logo somos adestrados a passar pano para o Ocidente nessas questões.
  • anônimo  03/03/2022 17:02
    Estados Unidos: 25 por cento do PIB mundial
    Europa: 25 por cento do PIB mundial
    China: 25 por cento do PIB mundial
    Resto dos países: 25 por cento do PIB mundial

    EUA, Europa e China mandam no mundo pois detêm a força econômica. A China é muito mais capitalista que a grande maioria das nações do globo.

    E Europa com EUA, metade da força mundial.

    E tem gente que fala que investir em bens de capital e produtividade não vale a pena.
  • Junior  03/03/2022 18:57
    A China não tem 25 porcento do pib mundial, o pib dos EUA é 21 trilhões, da China 14,7 e da UE é 13, 8 depois do brexit
  • anônimo  03/03/2022 21:47
    É aproximado. E claro que os pibs nao sao iguais . . Some os tres e o resto nao tem na berdade nem 25 por cento.
  • Régis  03/03/2022 00:24
    A provedora de softwares Oracle acaba de anunciar sua saída da Rússia.

    www.reuters.com/business/oracle-says-it-has-suspended-all-operations-russia-2022-03-02/

    Se a Microsoft também sair, isso irá paralisar o país muito mais efetivamente do que o pior dos vírus biológicos.

  • cmr  03/03/2022 09:55
    Isso pode ser um tiro no pé.

    A Rússia pode migrar para o Linux e outros aplicativos de código aberto.
    Leva tempo, mas no final essas empresas podem é perder um mercado.

    Isso se as empresas chinesas de software não entrarem com tudo na Rússia, aproveitando o merdado abandonado pelo Ocidente.
  • Juliano  04/03/2022 03:15
    Russos correm para comprar móveis na IKEA, que está saindo do país. E é também uma forma de trocar papel-moeda em acelerada desvalorização por algo mais útil.

    twitter.com/visegrad24/status/1499393289790832642
  • emmanuel teixeira antunes  03/03/2022 01:48
    Helio, que aulinha top! Pra quem é analfabeto em economia (como eu), foi um deleite. Muito obrigado.
  • Jailma Viana  03/03/2022 09:00
    Estupendo, trabalhoso este Artigo do Mises! Parabens!
    Pessoal,
    Afeganistão: queda da URSSS
    Ukrania: queda de Putin

    O poder político atrai bajuladores, aduladores, carreiristas e aproveitadores.
    O poder total do Putin é "top"! É um latão de Lixo: só dá vermes, moscas, ratos, baratas, gambás e urubus. Não tem como dar certo!
    Se o lixão do Stalin deu certo durante um tempo foi pq lutou contra outro lixão, o Hitler. Quando lutou contra a Finlandia foi um fracasso.
    Também não dá para confiar no Ocidente. Fizeram guerra contra Hitler em razão da invasão da Polonia. Acabaram entregando a Polonia, toda a Europa Oriental e parte da Alemanha para o Stalin. E ainda mentiram: "ganhamos a Guerra!".
    Abraços
  • Jailma Viana  03/03/2022 09:47
    Pessoal,
    Problema logístico? Isto tinha Hitler a milhares de Km de Moscou ou Stalingrado. Sem estradas asfaltadas e as poucas (as vezes única) vias férreas bloqueadas.
    Karkhiv, a segunda maior cidade da Ucrânia fica a 40 km da divisa da Federação Russa. Como podem ter problemas logísticos por tanto tempo? Tem coisa errada aí! Todo mundo engolindo esta história!
    Algo mais grave está acontecendo!
    Abraços
  • Pobre Mineiro  04/03/2022 02:21
    Karkhiv, a segunda maior cidade da Ucrânia fica a 40 km da divisa da Federação Russa. Como podem ter problemas logísticos por tanto tempo? Tem coisa errada aí! Todo mundo engolindo esta história!

    Puxa vida !!
    Eu não sabia que munições diversar, peças de reposição de blindados, materiais bélicos em geral pudessem ser encontrados nos supermercados, mercearias, lojas de autopeças, etc... de uma cidade como Karkhiv.

    Já estou imaginando a cena de um soldado russo invadindo um supermercado em Karkhiv:

    "Mê vê aí 5 caixas de munição 5.45x39mm FMJ para o meu Kalashinikov, 10 munições completas 106mm de fragmentação para o canhão do meu tanque, e mais a rebimboca do controle de tiro do T74"

    Aí um funcionário do supermercado responde:

    "Senhor, a rebimboca do controle de tiro do T74 não temos, estamos em falta, mas vá logo alí na loja de autopeças do Zé, que ele tem de tudo, até dipositivos de navegação da bomba Tsar"
  • Jailma Viana  04/03/2022 13:51
    Problema logístico é uma coisa! Total incapacidade técnica e operacional de coordenar uma invasão é outra coisa!
    Agradeço a explicação brilhante q não tem AR 15 e AK47 em mercearias da Ukrania! E eu q não sabia disto! Ainda bem q tem gênios aqui me explicam direitinho!
    Abraços!
  • Pobre Mineiro  07/03/2022 01:57
    Agradeço a explicação brilhante q não tem AR 15 e AK47 em mercearias da Ukrania! E eu q não sabia disto! Ainda bem q tem gênios aqui me explicam direitinho!

    Sem querer ser chato, mas já sendo...

    Os AKs 47 (calibre 7,62x39mm) já foram tirados de serviço nas forças militares de todas as ex repúblicas soviéticas, mas ainda são muito populares entre guerrilheiros, milícias paralelas, bandidagem, entusiastas e colecionadores.

    Aqueles fuzis nas mãos dos soldados russos e ucranianos são majoritariamente o AK 74 (calibre 5,45x39mm) ou versões mais modernas como o AK 12, todos do mesmo calibre do AK 74.
    O AK 74, criado no ano de 1974, é uma versão aperfeiçoada do AK 47.

    Já o AR 15, que é a versão civil do M16, não é nem um pouco popular fora da área de influência dos EUA.
  • Jairdeladomelhor q ir p/tras  04/03/2022 14:12
    Pessoal,

    Esta amizade da China com a Russia é igual a amizade de Jacu com cano de espingarda!

    Abraços
  • EUGENIO  06/03/2022 01:08
    A OTAN ENGOLIU O ANZOL E A CHUMBADA.
    ==================================

    a China sempre vai manobrar a Russia, e a paga a China fara como combinado,pois interessa e muito ter Putin como ferramenta. A não opçao de apoio É ESTRATEGICA.

    Acho qu Putin vi dar uma lição nos americanos sem gastar muita bala.

    Acho mesmo que BIDEN esta sendo atraido para uma armadilha

    Muitos erros para quem esta no comando da maior maquina de guerra que a humanidade ja´viu, e BIDEN parece o PADRE DOS BALÕES não sabia usar o gps.

    A Ucrania e a Russia não estão lutando para valer, né, desde fotos que não são desta guerra e Putin é tão superior que começa a ficar óbvio o fiasco do ocidente, entraram na cadeia furada.

    PUTIN VAI USAR A ONU E A OTAN PARA LEGITIMAR FRONTEIRAS, TRATADOS DESCUMPRIDOS PELO OCIDENTE,coisa que é bom para a Ucrania e nem se fala para a russia.

    Acho que BIDEN,MACRON estão buscando lã e vão ser tosqueados.

    UCRANIA E RUSSIA para pacificarem trarão tratados e compromissos que a otan não cumpre e o mundo todo vera a verdade!!!!!

    A sucata da maquina do Putin ja teria subjugado a ucrania se este fosse o objetivo.

    A Russia e seus vizinhos sendo obrigado por sanções do BIDEN serão vitimas...

  • Jailma Viana  03/03/2022 10:02
    Helio Beltrão e Antonny Geller,
    Toda hora entrava aqui esperando algo de Vcs. Li os artigos passados correlacionados. No meio tempo (com os nomes errados, vai...) Al jazhera, CBS, Fox News, Sky news Australia, Wion, Gravitas (Índia) BBC... etc, etc...The economist...sei lá...
    Vcs deram um banho em todos eles somados. ! Trabalho de leão! Parabéns e muitíssimo obrigado!
    Em tempo: E p/ as almas perversas que podem pensar que só estou bajulando..... é que estou sem grana p/ contribuir com o Instituto, a consciência (ou o que resta dela ) me manda ao menos agradecer.
    Abraços
  • Trader  03/03/2022 13:58
    Sem querer desanimá-los, mas já o fazendo, eis o gráfico da evolução dos contratos de gasolina em dólares.

    ibb.co/QnL2tvB

    Não vou postar em reais porque realmente não quero acabar com o dia dos senhores…
  • Ricardo  03/03/2022 17:20
    Parece que vai haver caos social aqui também.
  • anônimo  03/03/2022 14:34
    Dolinho hoje 5.04 reecas.
    Reeca se fortalecendo.
  • Terezinha  03/03/2022 16:44
    Acho que foi aqui que vi elogios as políticas de bolsonaro na economia…
    Gostaria de compartilhar isso:

    www.brasildefato.com.br/2022/03/03/tereza-cristina-diz-que-que-brasil-errou-ao-fechar-fabricas-de-fertilizantes-da-petrobras

    Parabéns aos envolvidos
    Depois a inflação dispara e a culpa é da política monetária
  • de Jesus  03/03/2022 16:53
    Aulinha básica de lógica para você: se é mais barato importar do que fabricar nacionalmente (como a própria reportagem deste veículo abertamente de esquerda reconhece), então quem defende o encarecimento dos alimentos é exatamente você, que defende fertilizante caro, porém nacional.

    Se o Brasil passasse a produzir fertilizantes nacionais, mais caros que os importados, os preços dos alimentos seriam ainda maiores, como a própria reportagem reconhece.

    Diga-me novamente em qual parte você se perdeu, para que eu possa tentar desenhar de novo.


    P.S.: a estatal foi fechada em 2016. Bolsonaro assumiu em 2019. Por que vocês são tão fanáticos assim com o cidadão? Nunca vi tamanha tara. Conseguem ficar ao menos um dia sem tocar um pensando nele?

    P.P.S.: fechar estatal que consegue a façanha de produzir fertilizante mais caro do que importado, mesmo com esse câmbio, é questão de decência. Manter uma estatal ineficiente destas funcionando é crime contra a população.
  • Terezinha  03/03/2022 23:33
    A reportagem reconhece pois é um veículo de comunicação honesto.
    Fosse um desses que diz que determinada política econômica é perfeita, que viveríamos num bosque de unicornios e flocos algodão doce flutuando pela cidade omitiria a parte desvantajosa.
    Se pensar direitinho, quando a LG começou a produzir eletrônicos ela não era a mais competitiva. Quando o Japão começou a se industrializar também não tinha a mitsui e a Mitsubishi produzindo bens baratíssimos ou de alta qualidade. Tampouco, a embraer quando nasceu não era a melhor empresa, mas hoje produz aviões mais baratos e eficientes energéticamente em comparação com seus concorrentes.
    Se formos pensar a longo prazo é melhor proteger setores estratégicos pois eles darão mais fruto e deixarão o país melhor posicionado na cena geopolítica, sem contar que terá maiores amores adicionados nas produções, ainda que a curto prazo se pague um preço mais alto
    Estamos no séculoXXI e ainda tem gente que não entende que a vitória na corrida tecnológica impõe custos e investimentos que você somente colherá lá na frente. Quem não investe em disrupcao e não aceita perder um pouco agora pra ganhar mais lá na frente vai sempre ficar dependente de quem produz produtos tecnológicos e perderá a corrida tecnológica. Estamos ficando pra trás com essas políticas
  • Hugo  04/03/2022 01:53
    "Se pensar direitinho, quando a LG começou a produzir eletrônicos ela não era a mais competitiva. Quando o Japão começou a se industrializar também não tinha a mitsui e a Mitsubishi produzindo bens baratíssimos ou de alta qualidade."

    Bingo!

    E adivinha só? Nenhuma destas empresas era uma estatal. Muito menos uma estatal monopolista. Eram empresas privadas voltadas para o mercado, e que, seguindo o sistema de preços, fizeram seus cálculos e concluíram ser viável fazer tal empreendimento.

    Cálculo este que inexiste para empresas estatais.

    Parabéns, está começando a entender.

    "Tampouco, a embraer quando nasceu não era a melhor empresa, mas hoje produz aviões mais baratos e eficientes energéticamente em comparação com seus concorrentes."

    Opa, e não é que você está aprendendo mesmo?

    Qual a diferença entre a Embraer antiga e a Embraer atual? Quem gerenciava a primeira e quem gerencia a segunda?

    Exato.

    Isso, aliás, é curioso: você está defendendo estatal de fertilizante, mas só deu exemplo de empresas privadas.

    Parabéns de novo. Ainda que involuntariamente, você está começando a entender.

    "Se formos pensar a longo prazo é melhor proteger setores estratégicos pois eles darão mais fruto e deixarão o país melhor posicionado na cena geopolítica, sem contar que terá maiores amores adicionados nas produções, ainda que a curto prazo se pague um preço mais alto."

    É isso aí! O segredo para a eficiência e qualidade é ter um setor estatal (gerenciado por burocratas com estabilidade de emprego) e monopolista, blindado de toda e qualquer concorrência.

    Afinal, "se formos pensar a longo prazo", uma estatal monopolista que opera protegida de toda e qualquer concorrência é exatamente o arranjo mais propício para a inovação e o desenvolvimento. Nada estimula mais a prosperidade do que reserva de mercado e ausência de concorrência.

    Os Correios são um excelente exemplo disso.

    "Estamos no séculoXXI e ainda tem gente que não entende que a vitória na corrida tecnológica impõe custos e investimentos que você somente colherá lá na frente."

    Estamos no século XXI e ainda tem gente que jura que uma estatal de esterco é exatamente a chave para o progresso…

    O que realmente impressiona é que ainda não tenhamos regredido totalmente ao padrão de vida dos símios…
  • Guilherme  10/03/2022 13:04
    Ontem o Congresso votou urgência para aprovar o novo marco da mineração, o que permitiria uma maior autonomia para a produção nacional de fertilizantes.

    A esquerda votou CONTRA.

    A mesma esquerda que vem aqui criticar a falta de autonomia do país na produção de fertilizantes.

    Essa gente não passa um mísero dizer sem se contradizer. Cambada de hipócritas.
  • Imperion  10/03/2022 15:07
    Não adianta. Eles sempre são hipócritas.

    O Brasil tem muitos recursos debaixo da terra que eles não querem deixar usar. Tudo convenientemente para depois dizer que só eles podem resolver os problemas.

    As reservas de potássio da Rússia estão fechadas? É só usarmos as nossas. Por isso que a esquerda quer impedir. Para provocar instabilidade e voltarem ao poder.
  • Esquerda  10/03/2022 16:02
    Essa proposta é apenas parte de uma série que tenta desmontar a legislação ambiental no Brasil. Muita coisa aí é mentira. Por exemplo, o Bolsonaro faz a referência ao potássio e diz que é condição sine qua non que essa exploração seja feita em áreas indígenas. Só que a maior parte dessas reservas não está em áreas indígenas. É apenas uma desculpa para entrarem realmente com mineração em terra indígena! Ora, se a maior parte do potássio está fora das terras indígenas, então não há razão para se aprovar um projeto desse.
  • Guilherme  10/03/2022 16:42
    Segundo sua própria reportagem, a região tem 254,3 milhões de toneladas. Simplesmente a segunda maior do país. A maior, que fica em MG, já é explorada.

    A própria reportagem, aliás, não apresenta outra solução. (Sim, ao contrário de outros, eu leio os links me mandam. E quase sempre vejo que o conteúdo é totalmente diferente da chamada).

    De resto, sigo tentando entender a mágica: a esquerda quer autossuficiência em fertilizantes, mas quer proibir que a matéria-prima da qual o fertilizante é feito seja retirada do solo. O que vocês propõem, então? Qual a alquimia?
  • Observador  10/03/2022 16:45
    Mas esse sempre foi o modus operandi dessa gente. Eles querem comida barata na gôndola do supermercado, mas querem criminalizar o agronegócio. Eles querem gasolina barata nas bombas, mas querem proibir toda e qualquer extração de petróleo. Eles querem carros e eletroeletrônicos baratos, mas querem tarifas de importação para proteger a indústria nacional.

    Dialogar com esse gente é pedir para ficar com o QI reduzido.
  • Ex-microempresario  10/03/2022 19:12
    Se aqui se praticasse o capitalismo de mercado, já haveria alguém explorando potássio em todos estes lugares. Como aqui tudo é do estado, nada fora do estado, nada contra o estado, a exploração precisa atender à conveniência de um monte de políticos e de seus amigos empresários, praticantes do capitalismo sem risco.

    Viabilidade técnica nem entra em cogitação. O que vai determinar se vamos ter fertilizante ou não é a viabilidade política e a viabilidade eleitoral.
  • David Ferreira Diniz  03/03/2022 16:57
    De alguma forma essa saída do mercado russo pelo ocidente beneficia a China???? Que talvez possa ocupar pelo menos em parte esse espaço???
  • Barbara  03/03/2022 21:10
    A China na verdade tá é torcendo pra Rússia se estrepar, pra ela botar os tentáculos com tudo e subjugar eles, exatamente como os Estados Unidos deixou a Europa de joelhos no fim da segunda guerra e fez países como o Reino Unido e a França se superarem na vassalagem.
  • Daniel Cláudio  03/03/2022 22:13
    Exato. Eu mesmo esperava que haveria essa aproximação, mas parece que a China (que de boba não tem nada) quer é distância do Putin, que se tornou radioativo.

    E a última coisa que os chineses querem é tomar sanções. Por isso nem mais falam de Taiwan.
  • EUGENIO  04/03/2022 01:57
    Quase inacreditável que o pseudo-esperto Putin tenha se atrevido, tenha se metido de pato a ganso logo contra as potências do mundo! Com ou sem razão, surpreende.

    Pode que tenha sido obrigado a isso, mas então retrocedido. Seria mais sensato e estratégico.

    Putin surpreendido pela pronta reação mundial que dizem detonaram a Rússia sem muito tiro.

    O super Putin, espião, esperto, sabe tudo, se preparou e fez um fiasco, ainda quase não acredito.

    Sem comunicações modernas, tanques ferro velho, logística zero, entendo menos ainda.

    Putin um babaca?

    Quem souber que explique, muitos estão "ESTUPEFACTOS"!
  • Estado máximo, cidadão mínimo.  04/03/2022 04:19
    Pois é. Creio que poucos imaginavam que se tomariam sanções tão duras, rápidas e coordenadas contra a Rússia. Surpresa mesmo. E também a modorrenta operação do exército russo espanta, pra quem esperava um passeio deles em cima dos ucranianos. Parecem até estar de má vontade. Será que tudo isso não é meio ensaiado? Vai saber...
  • Walterson Almeida  04/03/2022 13:21
    "Eu mesmo esperava que haveria essa aproximação, mas parece que a China (que de boba não tem nada) quer é distância do Putin, que se tornou radioativo."

    Será mesmo? Então porque a China facilitou à Rússia utilizar seu sistema de pagamento (FPS, acho) para a compra de bens em Yens? Será que tem algo a ver com a antiga ideia deles de acabar com a hegemonia do dólar? E a maioria dos bancos russos já usa o sistema bancário da União da Eurasia.
  • Walterson Almeida  07/03/2022 17:40
    "Eu mesmo esperava que haveria essa aproximação, mas parece que a China (que de boba não tem nada) quer é distância do Putin, que se tornou radioativo."

    Será mesmo? Então porque a China facilitou à Rússia utilizar seu sistema de pagamento (FPS, acho) para a compra de bens em Yens? Será que tem algo a ver com a antiga ideia deles de acabar com a hegemonia do dólar? E a maioria dos bancos russos já usa o sistema bancário da União da Eurasia.
  • anônimo  04/03/2022 02:01
    Sim. Pega o restolho. E o pior é que o Putin entrega a Rússia pra China, pra não cair nas mãos do ocidente. O que é Taiwan pra China, se ela pode pegar muito mais terras da Rússia, o antigo império soviético. E tudo o que a China tem que fazer é copiar o ocidente e fechar a Rússia.

    A Rússia é formada por varias repúblicas e muitas com povos mongóis como os chineses. Forçar independência dessas regiões é garantida uma adesão oriental
  • Walterson Almeida  03/03/2022 19:26
    Acho que a análise está um pouco simplista, focando apenas no poder das sanções. Acham que o Putin não se preparou para isto? E o apoio da China, pode ser desprezado? Lembremos que a China é um grande importador de petróleo e alto demandante de energia, como mostram os enormes oleodutos e gasodutos Rússia-China. Em matéria de tecnologia, a China consegue suprir as necessidades da Rússia e, pra finalizar, os dois países estão empenhados em acabar com a hegemonia do dólar.

    Na verdade, as sanções podem vir a ser um tiro no pé. Hoje são os europeus que financiam o esforço de guerra de Putin.
  • anônimo  03/03/2022 19:43
    Já estão usando a desculpa do bloqueio para bloquear as cripto.
  • Bob Fields  04/03/2022 19:38
    Pra quem está acordado dos acontecimentos, cripto se resume a bitcoin em custódia própria

    Qualquer coisa fora disso corre risco
  • Uati  03/03/2022 21:50
    O Brasil tem um sistema financeiro arcaico mesmo. Um ataque hacker simples derruba os caras.
    Quando é que vão privatizar o Itaú? O povo não aguenta mais tanta ineficiência estatal
  • retnI  03/03/2022 22:09
    Alguém ainda tem conta em bancão? Ainda tem trouxa que paga taxa bancária? Aí merece mesmo…
  • Uati  03/03/2022 23:09
    Tem muita gente com conta em bancão.
    Atualmente são 56 milhões de correntistas, inclusive.
  • Daniel  04/03/2022 01:54
    Hoje você abre uma conta num banco digital, sem sair de casa, munido de apenas um smartphone, em menos de 5 minutos. E gratuitamente.

    Simplesmente não há desculpa nenhuma para continuar em bancão.

    Quem fica lá, merece. Pena zero.
  • Pobre Mineiro  04/03/2022 05:51
    Simplesmente não há desculpa nenhuma para continuar em bancão.

    Tem muitas empresas, privadas inclusive, que te obrigam a abrir conta no "bancão".
  • Aeroinfra  03/03/2022 23:51
    Tem também a privatização brasileira, em que quem ensina a empresa privada a trabalhar é a empresa estatal.
    Quem sabe fazer não faz por uma decisão política de fazer os amigos do rei ganhar muito dinheiro.
    Quem pagará a conta serão os consumidores sofrendo com a nova gestão que não é tão capaz quanto a gestão anterior

    aeroin.net/novos-aeroportos-da-ccr-terao-cursos-da-infraero-na-area-de-gestao-de-aeroportos/?amp
  • Viajante  04/03/2022 01:52
    A Infrazero vai ensinar (leia-se: impor o seu padrão burocrático) gestão aeroportuária? Coitados dos usuários.

    Ainda bem que é só em aeroportozinho tosco (o único com alguma expressão ali é o de Goiânia, e com muito boa vontade.)

    Qualquer infeliz que utilize Congonhas e Santos Dumont sabe muito bem como é a gestão da Infrazero. E se ela vai impor que seu estilo seja adotado por outros, então concordo com você: é melhor deixar a merda como está.

    E feliz aqueles cujos aeroportos foram entregues a empresas suíças e cingapurianas. Não creio que sintam falta da Infrazero (eu não sinto).
  • Viajante  04/03/2022 14:02
    Nessa questão de aeroportos, nada de novo. Uma coisa é privatização; outra, totalmente distinta, é concessão.

    Concessão é arranjo socialista.

    Aqui uma abordagem do que ocorreu com o aeroporto de Viracopos e que com a concessionária que administra o trecho Rio-Juiz de Fora.

    www.mises.org.br/article/2958/dica-ao-futuro-governo-nao-faca-concessoes-mas-sim-privatizacoes-e-desestatizacoes
  • Túlio  04/03/2022 14:22
    Ainda assim:

    Pesquisa indica alto nível de satisfação de passageiros com aeroportos concedidos no país

    Levantamento feito pela SAC/MInfra no 4º trimestre de 2021 revela que nove em cada 10 viajantes aprovam infraestrutura e serviços ofertados. Geridos pela iniciativa privada, terminais de Confins, Curitiba e Florianópolis lideram suas categorias

    O levantamento, realizado pela Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura (SAC/MInfra) nos 20 principais terminais aéreos brasileiros, revela alta satisfação dos viajantes com a infraestrutura e serviços ofertados, classificados como bons ou muito bons por 92% dos 23.122 passageiros entrevistados entre outubro e dezembro de 2021.
  • Viajante  04/03/2022 23:41
    E hoje o teto do aeroporto de Congonhas, 100% sob o controle da Infrazero, desabou por causa de uma chuva.

    www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2022/03/temporal-danifica-parte-de-teto-do-aeroporto-de-congonhas.shtml

    Já pensou se o aeroporto fosse privado a gritaria que seria?
  • Felipe  04/03/2022 23:54
    Aqui em Mococa teve uma chuva forte, o UPA foi danificado e está largado lá desde março de 2021.

    É essa a administração estatal.

    Infraero tinha que ser extinta. Não é questão nem de privatizar, tem que ser extinta. Não sei se precisa de aval do Congresso, mas isso aí precisa acabar. Copia a Thatcher e vende o aeroporto direto, sem arranjo de concessões.
  • Tripulante  04/03/2022 22:15
    Então os EUA não são capitalistas nem socialistas, são comunistas, devem adorar o manifesto comunista do marx pois seus aeroportos nem concedidos sao, tudinho gerido por estatais.

    Mas voltando ao tema original do comentário.
    O pessoal que adora banquinho deve tá feliz com essa aqui

    valor.globo.com/financas/noticia/2022/03/04/usurios-reclamam-de-instabilidade-no-aplicativo-do-nubank.ghtml

    Alguém sabe quando o mito vai privatizar o nubank??? Somos todos reféns desses burocratas brincando com nosso dinheiro em banquinhos

    Ou então Deve ser por causa da empresa que tem ações negociadas na bolsa comunista de NY.
  • Viajante  04/03/2022 23:54
    Sim. Não é à toa que os aeroportos de lá são um lixo. Ninguém gosta. Levam banho dos europeus. E se for comparar com os asiáticos (exceto os da China) e com os do Oriente Médio, então, é humilhação total.

    blog.cheapism.com/worst-airports

    E entre os melhores aeroportos do mundo, só há dois americanos.

    blog.cheapism.com/best-airports-in-the-world
  • Pobre Mineiro  07/03/2022 02:06
    E se for comparar com os asiáticos (exceto os da China) e com os do Oriente Médio, então, é humilhação total.

    Você já esteve em algum aeroporto chinês recentemente ?, (não vale dizer, por exemplo, que esteve na China em 19xx e que o aeroporto era um lixo e desorganizado)

    Tire o "exceto os da China" aí do seu texto e ficará perfeito.

    Qualquer fonte que diga o contrário é fonte de desinformação, fato que eu já comprovei in loco.
  • Felipe  07/03/2022 17:10
    Tenho vontade de conhecer a China. Parece legal.
  • Aluno  07/03/2022 17:18
    Na verdade tem 4 aeroportos americanos na lista.

    Nashville, SAN Francisco, tampa, e Portland. Nada mal na real, numa lista de 16 já 4 americanos, 25 % da lista são de aeroportos nos EUA
  • Gustavo  04/03/2022 03:11
    Como ficou Borodyanka (na região de Kiev):

    twitter.com/HillridgeOSINT/status/1499438845435260928

    Pavoroso.
  • Mineiro  04/03/2022 04:31
    Porque devemos deixar empresas privadas minerar a nossa riqueza? Não seria mais sensato deixar estatais minerar e assim usar o dinheiro do recurso para bancar investimentos publicos que são feitos com impostos? Pensem, ai podiamos reduzir bem os impostos e utilizar só o lucro das estatais pra bancar o estado.

    Me parece que a empresa privada vem aqui, extrai nossa riqueza, lucra e manda tudo pra fora. O que ganhamos com isso?

    Qual a vantagem de se ter mineradoras privadas (muitas estrangeiras) no nosso país?

    Obrigado
  • Régis  04/03/2022 14:13
    Você, pelo visto, não acompanha o Brasil. Este arranjo que você defende vigorou aqui por décadas. Eram só estatais que cuidavam dos recursos naturais. O exemplo mais clássico foi a Vale do Rio Doce.

    A adivinhe só? Após privatizada, sua eficiência aumentou tanto, que só de impostos ela passou a dar mais dinheiro para o governo do que tinha de receita quando era estatal!

    Eis uma reportagem da época mostrando como a Vale imediatamente se tornou espantosamente mais eficiente pós-privatização.

    www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi04039921.htm

    Eis o que tá escrito lá (negrito meu):

    "A Companhia Vale do Rio Doce registrou no seu balanço de 1998 um lucro líquido de R$ 1,029 bilhão (US$ 851,33 milhões), com crescimento de 36,1% sobre o resultado em reais de 1997.

    Segundo o presidente do Conselho de Administração da empresa, Benjamin Steinbruch, foi o maior resultado já obtido por uma empresa privada brasileira. Dos balanços de 1998 divulgados até agora, apenas o do Bradesco havia apresentado lucro superior a R$ 1 bilhão (R$ 1,014 bilhão).

    O ano de 1998 foi o primeiro período completo de 12 meses da Vale como empresa privada."

    Dizer o quê? Impressionante! Com apenas um ano de privatização, o lucro líquido da empresa disparou 36%, sem que tivesse havido qualquer alteração substantiva no preço do minério de ferro!
    Desnecessário dizer que hoje a empresa emprega muito mais pessoas do que empregava à época e paga muito mais impostos do que estatal jamais pagou.

    Logo, se você realmente está preocupado em dar mais dinheiro para o governo, então empresas privadas farão isso melhor que estatais. E isso não é teoria.

    De nada.
  • Felipe  05/03/2022 20:53
    E detalhe que a privatização da Vale nem foi tão boa assim, já que teve BNDES e fundo de pensão de estatal. Foi só o estado sair um pouco da empresa, que a Vale bombou.

    Tem umas pessoas que querem que tenhamos uma estatal de nióbio, imagina a maravilha, mais uma estatal para os políticos meterem a mão e se enriquecerem com corrupção e superfaturamentos. Imagina a Vale estatal na mão do PT? Seria uma farra.
  • Vinícius  06/03/2022 12:52
    É exatamente por isso que essa putada é contra privatização. Não é por argumentos econômicos. Não é nem mesmo por "soberania nacional". É simplesmente porque, com estatal, dá pra meter a mão, desviar dinheiro, comprar apoio, bancar um monte de nababos e, no final, fazer aportes na empresa com dinheiro de impostos. E aí o ciclo se reinicia.

    Nunca falha: sempre que você vir alguém defendendo estatal pode conferir: é alguém cujo padrão de vida depende direta ou indiretamente do dinheiro que está sendo desviado dela. Na mais branda das hipóteses, é alguém que quer fazer concurso para trabalhar nela e usufruir a vaca leiteira.
  • Danese  09/03/2022 02:02
    "Você, pelo visto, não acompanha o Brasil. Este arranjo que você defende vigorou aqui por décadas. Eram só estatais que cuidavam dos recursos naturais. O exemplo mais clássico foi a Vale do Rio Doce. "

    O único "arranjo" que "vigorou por décadas" na história da Vale foi ,em suma, o fato dela ter sido estatal entre a sua fundação e no milésimo anterior ao momento de sua privatização.Acho que nem o nome "Vale" vigorou por décadas. Todas as outras circunstâncias internas e externas que tocaram a existência da Vale como estatal não "vigoraram por décadas"

    Na sua vida, eu só posso afirmar que o único "arranjo que vigorou por décadas" é o fato de você estar vivo.

    Esse fato não explica o porquê de você gostar do Flamengo da mesma forma que o fato da "Vale ter sido estatal" não explica o porquê dela ter "falido".

    Houve circunstâncias externas e internas que se manifestaram nos anos 80 e nos finais dos anos 90 que explicam o porquê da estagnação da Vale e, por fim, de sua falência total que justificou a privataria. E por trás dessas circunstâncias dos finais dos anos 80 e finais do 90, também houve outras circunstâncias vindas de tempos anteriores.

    Então, só com essa sua frase "Este arranjo que você defende vigorou aqui por décadas" já podemos ver como que as narrativas liberais são inventadas:

    A Vale foi estatal por décadas. Mas os princípios "científicos", universais e milenares (sobrepõe as décadas) da Escola Austríaca falam que o "Estado só faz besteira". E por isso que a Vale faliu.
  • Ex-microempresario  14/05/2022 22:44
    "Me parece que a empresa privada vem aqui, extrai nossa riqueza, lucra e manda tudo pra fora. O que ganhamos com isso?"

    Quando a empresa é estatal, quem "lucra e manda tudo pra fora" são os políticos.
  • Jairdeladomelhor q ir p/tras  04/03/2022 14:52
    Caro mineiro,

    "Não seria mais sensato estatais minerar..."

    Deve ser provocação ou ironia, mas aqui vai uma resposta!

    Pego como exemplo a antiga "TELEBRAS".

    Fui roubado:

    Primeira vez: quando o Estado pegou compulsoriamente meu dinheiro p/ criá-la!

    Segunda vez: quando meu telefone não dava linha e eu acumulava prejuízos!

    Terceira vez: quando tive que pagar tres mil dólares por uma linha telefônica!

    Quarta vez: quando paguei e eles não instalavam o telefone!

    Quinta vez: finalmente, roubado pela última vez, quando privatizaram a "minha, do povo, estatal" TELEBRAS e não recebi um só tostão!

    Saudades desta época?

    Abraços



  • Imperion  05/03/2022 00:17
    "Porque devemos deixar empresas privadas minerar a nossa riqueza?"

    Nossa riqueza quem, cara pálida? Os recurso no solo não valem nada. Somente quando são extraídos e adicionados valor é que eles servem pra ser riqueza. Vc não participa da extração. Vc não tem nada dessa riqueza. Nem estatal nem privada.

    Aliás, vc tem mais chances de ter uma parte dessa riqueza com uma empresa privada. Você compra acoes, aí sim passa a ter direito a um pedaço da riqueza extraída. Com estatais, se você não for da panela parasita, vc não recebe nada. Dizer nossa riqueza é só pra vc se sentir como dono. Apenas sentir.

    "Não seria mais sensato deixar estatais minerar e assim usar o dinheiro do recurso para bancar investimentos publicos que são feitos com impostos?"

    Seria, mas eles nunca o fazem pois detêm o poder político. Quem detém, não quer dividir, porque senão não tem poder. Portanto a ideia de ter estatal responsável só lá em Cingapura. No sistema brasileiro é só ideologia estatista.

    "Pensem, ai podiamos reduzir bem os impostos e utilizar só o lucro das estatais pra bancar o estado."

    Só lá em Cingapura se tem um sistema assim e não se exclui empresas privadas do processo. No Brasil é só para sustentar parasitas, e não para reduzir impostos.

    "Me parece que a empresa privada vem aqui, extrai nossa riqueza, lucra e manda tudo pra fora. O que ganhamos com isso?"

    Vc esta por fora. Empresa privada investe aqui. Gera emprego. Gera capital. Gera impostos pro estado. Ela não manda tudo pra fora (se mandar, não reinveste; se não reinvestir, não lucra).

    "Qual a vantagem de se ter mineradoras privadas (muitas estrangeiras) no nosso país?"

    Inúmeras vantagens. Elas geram emprego, concorrência, e com um maior volume de produção ajudam a abastecer o mercado e é isso que faz com que os produtos gerados a partir daí tenham preços compatíveis.

    Já os setores controlados pelo estado têm ineficiência, corrupção, preços congelados, burocracia, parasitismo, os ganhos não vão para a população, mas sim para eles mesmos. É o empresário privado quem está fornecendo bens e serviço à população. Assim sendo ele está fazendo um favor a todos contribuindo com a economia real, que é a produção de bens ou serviços para a população que não é parasita e paga pelos bens e serviços com sua própria produção.

    Parasitas odeiam empresários porque porque eles fazem, constroem, desenvolvem, produzem. O parasita precisa acusá-los para poder fazer a ideologia que o roubo de suas propriedades e renda é pelo bem dos pobres e que o estado irá provê-los. Mas não provê nada.

    Obrigado.
  • Hugo  04/03/2022 14:27
    Isso coloca em boa perspectiva como foi desastroso o governo do PT. Em dois anos de crescimento econômico mundial (2015 e 2016), nosso PIB caiu 10%. Coisa de país em guerra.

    Hoje, em dois anos de pandemia mundial, o PIB total destes dois anos foi positivo, e a economia está maior do que em 2019.
  • Gustavo  04/03/2022 15:03
    E se considerar que em 2014 o PIB foi de 0,1%, então a tragédia é ainda maior.
  • Felipe  04/03/2022 15:51
    É óbvio que tem que levar em conta que, como houve uma queda brusca no PIB, então a sua subida tende a ser maior.

    Gosto de ver o PIB per capita, que é mais realista (ainda que com falhas também).

    Bom é ver que o número de empresas só tem aumentado. Imagina se fizerem reformas ainda mais intensas, o Brasil vira uma potência econômica na América.
  • Humberto  04/03/2022 16:44
    E o detalhe: importações foram maiores que exportações. Então isso puxou o PIB para baixo. Não fosse essa bizarrice, o número seria ainda maior.
  • Supply-sider  04/03/2022 23:35
    A taxa de investimento do PIB voltou para 19% em 2021, mesmo patamar de 2013. Mas agora sem PAC, sem campeãs nacionais e subsídios do BNDES.

    Podemos sim ter investimentos acima de 20%, com medidas do lado da oferta e redução do gasto público.
  • Felipe  04/03/2022 23:50
    Qual seria esse dado? Há no Trading Economics? SGS do BCB? O que mensura?
  • Felipe  05/03/2022 23:55
    O que é exatamente mensurado? Qual a metodologia?

    Curiosamente, achei esses dados históricos. Durante os primeiros anos da Caixa de Conversão, note que a taxa de investimentos explodiu.
  • Humberto  06/03/2022 12:45
    Investimentos. Isso é que é mensurado.
  • Túlio  06/03/2022 12:46
    Aqui:

    A formação bruta de capital fixo (FBCF) é a operação do Sistema de Contas Nacionais (SCN) que
    registra a ampliação da capacidade produtiva futura de uma economia por meio de investimentos correntes em
    ativos fixos, ou seja, bens produzidos factíveis de utilização repetida e contínua em outros processos
    produtivos por tempo superior a um ano sem, no entanto, serem efetivamente consumidos pelos mesmos.

    ftp.ibge.gov.br/Contas_Nacionais/Sistema_de_Contas_Nacionais/Notas_Metodologicas/19_formacao_capital.pdf
  • Imperion  05/03/2022 00:01
    Muito bons os dados. Mas hoje mesmo saiu na imprensa que o país não vai crescer por falta de investimento público. Ou seja, pra encobrir a melhora se alinha ao estatismo.
  • rraphael  04/03/2022 16:13
    nem industria farmaceutica, nem governadores e prefeitos
    o cara que acabou com a fraudemia se chama vladimir putin

    pra imprensa necroterio o apocalipse agora é atomico , ninguem mais lembra de tosse ou nariz escorrendo ...

    concordo totalmente quando disseram que o biroliro ganhou oportunidade de mostrar a realidade do pais ate as eleiçoes
    contanto que nao fique arrumando briga desnecessaria e cedendo a provocaçoes de adversarios diretos
    de quebra deveria mandar todo o nosso estoque de cachaça pros russos
  • anônimo  04/03/2022 21:39
    Indice dxy indo a 98.500
    Mesmo assim o real ta comportado, a 5.06
    E juros futuros subindo.
    Leandro, tem condicoes do dolar estabilizar aqui a 5.00?
  • Ricardo  05/03/2022 07:18
    Ninguém aqui comentou o que acontece se o fechamento da bolsa de valores russa durar muito tempo ou até mesmo ser ad aeternum.
  • WMZ  05/03/2022 07:54
    Esse artigo é apenas uma peça de propaganda.

    A começar pelo título."Devastadoras e atômicas". Ué, contra a Rússia os embargos são "como bombas atômicas". Agora, contra Cuba embargada é "por culpa do comunismo"? Intrigante...só que não...incoerência fascistoide.

    A Rússia perdeu 600 bilhões em dólares de suas reservas cambiais.Isso seria um problema se o país estivesse, de fato, isolado do restante do mundo (e sem nenhuma autossuficiência), coisa que não é verdade (China, Venezuela, Irã etc) e nem será no futuro (diversos outros países que entrarão para o lado euroasiático), aliás, é mais problema para o dólar, que perdeu aceitabilidade, do que para rublo que, em breve, poderá ser algo do tipo "yuan-rublo" (talvez, o yuan suportando o rublo da mesma maneira que o dólar suporta o euro).

    De resto, e daí que essas multinacionais sanguessugas irão deixar a Rússia? Será que os capitalistas covardes estão levando no bolso toda infraestrutura que construíram em solo russo? E a coisa será ainda pior na China e na futura República Democrática (e unificada) da Coreia.

    Claro, no curtíssimo prazo, essas ações de Putin são um problema mas não estruturais (como o artigo quer mostrar) e sim conjunturais, os típicos problemas de atrito que aparecem nas mudanças sistemáticas, como esta que está ocorrendo agora: a nova reorganização do sistema-mundo, que será dividido entre Ocidente e Oriente.

    Por exemplo (hipotético): se a Exxon sair da Rússia, é óbvio que os russos que trabalham nas refinarias da Exxon sofrerão com a saída do dinheiro da Exxon que fazia tudo se movimentar. Mas isso quer dizer que o dinheiro vindo da China ou da própria Rússia não pode voltar a movimentar as coisas da mesma maneira que o dinheiro da Exxon fazia antes. Então, esse problema de desemprego do exemplo é apenas conjuntural que pode ser facilmente resolvido, nada estrutural que "decretará o fim da Rússia".

    Em suma, o autor está julgado a realidade com as suas lentes ideológicas do neoliberalismo, produto histórico da hegemonia ianque. Se ressuscitássemos um ideólogo do feudalismo, ele ficaria espantado se perguntando como que o mundo funciona sem vassalagem, corveia, sem os nobres, sem os castelos e sem as diversas outras coisas que caracterizaram o sistema feudal. Aliás, os próprios (ex-)arautos do livre comércio neoliberal já estão voltando a ser protecionistas, vejo que na academia ianque está na moda ser algo que nós chamamos de "desenvolvimentismo"...mas neste site as ideias são eternas, imutáveis e estáticas.

    Um adendo: imaginem todos esses dólares das reservas e da circulação internacional indo parar, todos, na economia americana, sem um mundo inteiro para "drenar"(como vocês falaram naquele artigo de 2020 contra o Auxílio Emergencial, se não me engano)? A hiperinflação alemã vai parecer brincadeira...(só que não é isso que vai acontecer).
  • Bernardo  06/03/2022 12:36
    "Ué, contra a Rússia os embargos são "como bombas atômicas". Agora, contra Cuba embargada é "por culpa do comunismo"? Intrigante...só que não...incoerência fascistoide."

    Vá cobrar esta incoerência dos outros. Aqui não há incoerência nenhuma. Aqui sempre foi 100% contra o embargo cubano.

    www.mises.org.br/article/1911/a-desconhecida-historia-do-embargo-cubano

    www.mises.org.br/article/1792/por-que-cuba-e-pobre

    Agora, a diferençazinha básica é que o "embargo cubano" se resume a algumas empresas americanas não poderem comprar diretamente de Cuba (o que não as impede de comprarem via qualquer outra empresa do mundo). Já todo o resto do mundo segue totalmente livre para continuar comprando de Cuba.

    Aliás, decida-se: afinal, o livre comércio com os americanos (por exemplo, a ALCA) é ruim, empobrece e deve ser combatido, ou é a ausência deste livre comércio a causa da pobreza de Cuba?

    Intrigante...só que não...incoerência de socialista imbecil.


    P.S.: nem li o resto. Quando o sujeito já se contradiz espetacularmente na primeira frase, as chances de vir algo enriquecedor e que preste no restante são abaixo de zero. E há até o risco de eu embrutecer. Melhor não.
  • Educado  06/03/2022 12:43
    Já eu caí no erro de ler todo o comentário dele. Dois destaques:

    "Por exemplo (hipotético): se a Exxon sair da Rússia, é óbvio que os russos que trabalham nas refinarias da Exxon sofrerão com a saída do dinheiro da Exxon que fazia tudo se movimentar. Mas isso quer dizer que o dinheiro vindo da China ou da própria Rússia não pode voltar a movimentar as coisas da mesma maneira que o dinheiro da Exxon fazia antes. Então, esse problema de desemprego do exemplo é apenas conjuntural que pode ser facilmente resolvido, nada estrutural que "decretará o fim da Rússia".

    Segundo o gênio, o que "movimenta" tudo é dinheiro circulando, e não capital humano e investimentos físicos. Tanto faz, por exemplo, quem gerencia uma refinaria. Isso é completamente desimportante. O que importa é que "haja dinheiro circulando".

    O curioso é que este exato cenário ocorre na Venezuela: todas as petrolíferas estrangeiras saíram do país, ficou tudo nas mãos dos locais, e há muito dinheiro circulando por lá (o Banco Central da Venezuela é especialista em garantir isso).

    Segundo o WMZ, as coisas por lá devem estar supimpas.

    "Um adendo: imaginem todos esses dólares das reservas e da circulação internacional indo parar, todos, na economia americana, sem um mundo inteiro para "drenar"(como vocês falaram naquele artigo de 2020 contra o Auxílio Emergencial, se não me engano)? A hiperinflação alemã vai parecer brincadeira...(só que não é isso que vai acontecer)."

    O coitado realmente acha que dólares electrónicos saem dos EUA. Ele acha que esses dólares eletrônicos circulam pelo mundo. Uma hora estão na Europa, depois na América Latina, depois na Rússia. E pior: ele acha que esses dólares eletrônicos "saem" dos EUA e, depois, ao "voltarem" pode gerar hiperinflação.

    Uma dica, descerebrado: estes dólares eletrônicos nunca saíram dos EUA. Apenas a propriedade deles era de um estrangeiro. Mas eles, sendo dólares eletrônicos, só poderiam ser utilizados dentro dos EUA. E realmente foram utilizados dentro dos EUA, majoritariamente na compra de ativos, como títulos, ações e imóveis.

    Ou seja, não tem como esses dólares "voltarem aos EUA e causaram hiperinflação". Todos estes dólares eletrônicos — todos, 100% — jamais saíram dos EUA e sempre foram obrigatoriamente gastos comprando ativos americanos.

    Logo, este seu cenário, além de tecnicamente errado, é impossível de ocorrer na prática.

    Certifique-se sempre de dominar o básico sobre um assunto antes de se aventurar a falar sobre ele em público.
  • Marionete do Nego Ney  06/03/2022 18:17
    "A começar pelo título."Devastadoras e atômicas". Ué, contra a Rússia os embargos são "como bombas atômicas". Agora, contra Cuba embargada é "por culpa do comunismo"? Intrigante...só que não...incoerência fascistoide."

    Pra começar, o embargo de Cuba no final das contas é mais simbólico que qualquer outra coisa, Cuba é livre para negociar com todo o mundo (eles inclusive o fazem com o Brasil), e pasme, há bastante comércio entre EUA e Cuba! Sim, Cuba é pobre por causa do comunismo, e o seu beicinho não muda isso.

    "A Rússia perdeu 600 bilhões em dólares de suas reservas cambiais.Isso seria um problema se o país estivesse, de fato, isolado do restante do mundo (e sem nenhuma autossuficiência), coisa que não é verdade (China, Venezuela, Irã etc)"

    600 BILHÕES de dólares "somem" do dia pra noite e o "jênio" vem dizer que isso é apenas um detalhe, claro, a grande, poderosa e invencível "mãe Rússia" é imune à essas coisas, dobram a própria realidade com sua grandiosidade protosocialista. No mais a Rússia está isolada do resto do mundo, a China é o único parceiro de peso que sobrou, e mesmo o ursinho Pooh está com o pé atrás nessa história toda, Venezuela? Irã? Quem são esses na fila do pão, ambos países pobres e largamente avacalhados, podem muito bem ser mais um fardo do que uma vantagem pra Rússia.

    "De resto, e daí que essas multinacionais sanguessugas irão deixar a Rússia? Será que os capitalistas covardes estão levando no bolso toda infraestrutura que construíram em solo russo?"

    Claro claro, basta o galpão e as máquinas estarem lá e serão todos felizes para sempre não é mesmo? Não precisam de peças de reposição e suprimentos importados né? Não precisam importar matéria prima, basta cantar o hino nacional soviético e a abundância se dará, né? Não precisam de know-how e tecnologia estrangeira, os Russos em toda a sua grandiosidade são os serem mais intelectualmente evoluídos do mundo né? Não conseguem fabricar um micro-ondas que preste, mas isso é só detalhe né? né?

    "Em suma, o autor está julgado a realidade com as suas lentes ideológicas do neoliberalismo, produto histórico da hegemonia ianque"

    Aqui não é página de DCE no Twitter fera, PRESTA ATENÇÃO!

    Cara me desculpe a sinceridade, mas você é um Pateta! E não adianta fazer cara feia e ficar "babo", melhore!
  • WMZ  09/03/2022 00:30
    A sua tese viralatista do seu post reside na suposição de que Rússia e China "não são nada" e que os países ricos puxa-saco dos EUA "são tudo".

    Essas duas facções não são nada sem as matérias primas e sem a mão de obra dos países da África, do restante da Ásia e da América Latina. Eles não se tornaram nem se mantém "poderosos" sozinhos.

    Aqui não é DCE.É o cercadinho da extrema-direita.





  • WMZ  09/03/2022 00:13
    Vamos lá, depois eu refuto o Bernardo, o que postou uma fake news falando que "Cuba não sofre com os embargos pois é só com os EUA". Ora! Os EUA que praticamente dominam todo sistema financeiro mundial e que, inclusive, sanciona países "amigos" (ou dependentes) que comercializam com Cuba fora dos limites estipulados ao longo da história. Mas nesse caso eu vou precisar de um pouco mais de pesquisa só para apresentar os fatos, algo que nem sempre compensa porque há o risco do administrador deste site não repostar o comentário.


    "Segundo o gênio, o que "movimenta" tudo é dinheiro circulando, e não capital humano e investimentos físicos. Tanto faz, por exemplo, quem gerencia uma refinaria. Isso é completamente desimportante. O que importa é que "haja dinheiro circulando".

    Tirou do contexto a minha fala e levantou um falso problema que terá como resposta uma coisa óbvia só para posar de "refutador". Eu especifiquei "dinheiro da Exxon", que é o dinheiro movimentado na Exxon que é ou que pelo menos depende do dólar (e euro), e "dinheiro da China" que é o dinheiro que substituirá na Rússia por causa das sanções este atual sistema hegemônico dominado pelo dólar (e euro). É disso que o artigo trata.O "dinheiro da China" como eu especulei pode ser algo como "Rublo-Yuan" (no início da década passsada, muitos falavam sobre a criação de uma moeda única para o BRICS. Pesquise sobre Marco Aurélio Garcia, um dos cabeças das Relações Exteriores da era petista).

    E quanto ao seu "capital humano e investimentos físicos", isso é uma obviedade. Claro, os capitalistas da Exxon (fantasia) do meu exemplo fugiram da Rússia mas deixaram toda infraestrutura que "montaram" (não montaram nada) na Rússia. É óbvio que um ou outro trabalhador, no caso especializado (que seja), pode ter fugido junto com o capitalista. Aí o problema reside no caso desses trabalhadores que fugiram serem "insubstituíveis" e "incompráveis", serem gênios, e com isso você começa a tergiversar, pois eu usei esse exemplo e ainda por cima "hipotético" para dar uma visão generalizada da minha tese mas você vem aí com um caso bem específico de uma indústria com trabalhadores "insubstituíveis e incompráveis", fugindo do escopo do artigo e da minha argumentação.

    "O curioso é que este exato cenário ocorre na Venezuela: todas as petrolíferas estrangeiras saíram do país, ficou tudo nas mãos dos locais, e há muito dinheiro circulando por lá (o Banco Central da Venezuela é especialista em garantir isso)."

    Segundo o WMZ, as coisas por lá devem estar supimpas."

    Eu ia contra-argumentar falando da real situação da Venezuela (mais tergiversação de sua parte) mas estamos falando da Rússia e isso me já me depara com o vício do pensamento liberal: o idealismo. Eu não irei te explicar o idealismo mas o que eu posso te dizer que aquilo que explica a economia venezuelana não explica totalmente a economia russa ou a economia romana e vice-versa. Os liberais tem uma mania de abstrair um princípio (categoria), de tentar encaixar toda a realidade nesse princípio para no fim acreditar que tudo se reduz a esse princípio. Por exemplo, suponhamos que de fato a Rússia esteja "cheia de moeda". E se com essas novas mudanças geopolíticas haver um demanda externa para o rublo? Aí já temos 2 princípios explicando a realidade: o da Teoria Quantitativa e algum da geopolítica.

    "O coitado realmente acha que dólares electrónicos saem dos EUA. Ele acha que esses dólares eletrônicos circulam pelo mundo. Uma hora estão na Europa, depois na América Latina, depois na Rússia. E pior: ele acha que esses dólares eletrônicos "saem" dos EUA e, depois, ao "voltarem" pode gerar hiperinflação."
    Uma dica, descerebrado: estes dólares eletrônicos nunca saíram dos EUA. Apenas a propriedade deles era de um estrangeiro. Mas eles, sendo dólares eletrônicos, só poderiam ser utilizados dentro dos EUA. E realmente foram utilizados dentro dos EUA, majoritariamente na compra de ativos, como títulos, ações e imóveis.

    Não fascista, eu não acho que o dólar "sai da América Latina e vai para Europa e blá-blá-blá". Aliás, eu não acho é nada, quem acha é este artigo abaixo (e tantos outros):

    www.mises.org.br/article/3238/por-que-ha-uma-escassez-de-dolares-no-mundo-apesar-das-macicas-injecoes-do-fed

    Eu vou até separar a parte mais incisiva:

    Os EUA são os privilegiados - e não dá para copiar

    Considerando-se tudo isso, o Federal Reserve sabe que possui a maior de todas as bazucas à sua disposição, pois o resto do mundo precisa de pelo menos US$ 20 trilhões até o fim do ano, de modo que ele pode expandir seu balancete (criando dólares do nada) e com isso financiar o déficit orçamentário do governo americano de US$ 10 trilhões e, ainda assim, a escassez de dólares permanecerá.

    O dólar americano não se enfraquece excessivamente (embora, como dito, esteja se enfraquecendo acentuadamente perante o ouro) porque todos os outros países do mundo estão vivenciando perda de reservas, redução na entrada de dólares e necessidade de rolar dívidas em dólares ao mesmo tempo em que estão expandindo suas respectivas bases monetárias (em moeda local) a uma taxa maior que a do Fed, mas sem terem o privilégio de serem a moeda internacional de troca e a moeda global de reserva.


    Logo, este seu cenário, além de tecnicamente errado, é impossível de ocorrer na prática.

    Certifique-se sempre de dominar o básico sobre um assunto antes de se aventurar a falar sobre ele em público.

    Mais uma vez que você tira do contexto a minha fala para "posar de refutador falando o óbvio", desonesto.

  • Marionete do Nego Ney  09/03/2022 23:46
    "A sua tese viralatista do seu post reside na suposição de que Rússia e China "não são nada" e que os países ricos puxa-saco dos EUA "são tudo""

    Lhe convido à me mostrar onde foi que eu disse que Rússia e China "não são nada" e que o ocidente "é tudo". Pelo contrário, o que eu disse é que a China é o único parceiro de peso que resta para a Rússia, todas as demais grandes economias do mundo viraram as costas pra eles. Favor aprender à interpretar textos.

    "Essas duas facções não são nada sem as matérias primas e sem a mão de obra dos países da África, do restante da Ásia e da América Latina."

    E os países da África, Ásia e América Latina não são nada sem grandes economias fornecendo know-how e capital e comprando seus produtos. Você por acaso já ouviu falar em globalização?

    "Eles não se tornaram nem se mantém "poderosos" sozinhos."

    Opa, parece que você está começando à entender o problema que a Rússia enfrenta, se os EUA e Europa não conseguem manter suas economias sozinhos a Rússia muito menos conseguirá. Parabéns pela constatação!

    "Os EUA que praticamente dominam todo sistema financeiro mundial e que, inclusive, sanciona países "amigos" (ou dependentes) que comercializam com Cuba fora dos limites estipulados ao longo da história."

    Cite um país que recebeu sanções simplesmente por comercializar com Cuba, vai lá, eu espero. Aliás, como eu disse as cima os próprios americanos fazem comércio com Cuba, eles sancionaram à sim mesmos?

    "Eu ia contra-argumentar falando da real situação da Venezuela"

    E estaria chutando cachorro morto, aqui todos sabem que a situação lá é de calamidade.



    "Mas nesse caso eu vou precisar de um pouco mais de pesquisa só para apresentar os fatos, algo que nem sempre compensa porque há o risco do administrador deste site não repostar o comentário."

    Tradução: "A fonte é o instituto de pesquisa Tireido-Ku, mas eu estou com vergonha de admitir isso"

    "aquilo que explica a economia venezuelana não explica totalmente a economia russa"

    Óbvio que são situações bem diferentes, mas as leis econômicas são as mesmas para qualquer país.

    "Os liberais tem uma mania de abstrair um princípio (categoria), de tentar encaixar toda a realidade nesse princípio para no fim acreditar que tudo se reduz a esse princípio."

    Que?

    "Não fascista, eu não acho que o dólar "sai da América Latina e vai para Europa e blá-blá-blá". Aliás, eu não acho é nada, quem acha é este artigo abaixo (e tantos outros)"

    Essa foi a mais bizarra de todas, linkou um artigo que supostamente refuta o comentário do amigo acima, mas esse artigo não fala absolutamente nada sobre dólares saindo FISICAMENTE dos EUA, e é isso que o colega disse, os dólares em posse do governo Russo não estão na Rússia fisicamente, eles pertencem ao governo russo mas estão fisicamente em bancos americanos, e assim, sob a jurisdição do governo americano, daí bastou o Biden ordenar que os bancos (nos EUA) bloqueiem as contas e o tio Putin ficou chupando o dedo, não vai conseguir vender nem transferir os dólares até que o Creepy Joe e sua turma mudem de ideia. A mesma coisa pras reservas em Euros, que estão fisicamente em bancos Europeus e devidamente bloqueadas.

    "Logo, este seu cenário, além de tecnicamente errado, é impossível de ocorrer na prática."

    Me parece que a única coisa impossível por aqui é você usar a sua cabeça para mais do que separar as orelhas.
  • Johannes  06/03/2022 15:31
    O que faltou ao autor desse texto foi ter a hombridade de dizer que o mundo se uniu para defender uma regime neonazista, sim, Zelensky tem notório envolvimento com grupos neonazistas europeus. Por que vocês não falam sobre isso? Covardia? Ou quem sabe vocês tam o rabo preso com essa gente? Desafio o instituto à publicar este comentário!
  • Kepler  06/03/2022 18:28
    Coloque aí fontes confiáveis que confirmam que:

    1) A Ucrânia (governada por um judeu) é um país formado por neonazistas;

    2) O mundo inteiro é neonazista por ser contra uma agressão militar russa;

    3) Putin é uma alma pura e bondosa que saiu arregaçando civis só porque quer matar neonazistas (sem ter encontrado um único).

    Ah, sim: por que Putin, o anti-nazi, contrata neonazistas para suas milícias?

    www.wiki.ng/en/wiki/wagner-group-leader-foudner-dmitri-outkine-is-accused-of-global-atrocities-932749

    Duvido você responder a este comentário com fatos e dados.
  • Caio  06/03/2022 18:31
    A esquerda é tão tarada com esse negócio de nazismo, que passa a defender guerra e matança de civis inocentes quando um dos lados recorre à propaganda de guerra para dizer que está matando o outro lado só "porque eles são nazistas".

    Até ontem o mundo inteiro era fervorosamente anti-nazista. Agora, pelo visto, se tornou radicalmente nazista.


    P.S.: peço ao Instituto que, pelo amor a seus leitores, parem de dar trela para esses vagabundos que vêm emporcalhar o site fazendo propaganda pró-guerra. Deixem essa gente falando sozinha no esgoto das redes sociais. Lá que é o local dos ratos.
  • Robson Santos  06/03/2022 22:04
    Menos.. aliás acho até que pode ser um leitor antigo incitando debate, para evidenciar os papos de boteco que se fala por aí, daí aparecendo ótimas respostas e todos aprendendo. Nessa área de comentários do mises já teve tanta gente apanhando que nem aparecem mais.
    .. tinha tanta gente desonesta intelectualmente, que se uma resposta demorava um pouquinho o sujeito já fazia troça no facebook dizendo que refutou mises, daí era respondido impiedosamente tanto aqui como no facebook, pagando mico rsrs
  • Ex-microempresario  14/05/2022 22:54
    A ideologia nazista se fundamentava na "superioridade da raça ariana". Na ideologia deles, dois grupos específicos eram citados como "raças inferiores": os judeus e os eslavos. Um dos líderes nazistas escreveu em um "plano" que os eslavos deveriam ser mantidos como mão-de-obra para aquelas tarefas que são indignas demais para serem executadas por arianos.

    Aí agora temos eslavos nazistas.

    Considerando que tempos atrás uma deputada brasileira falou em "fascismo anti-nacionalista", nem me espanto mais.
  • Edson Monteiro  07/03/2022 18:23
    Existem Sanções e Sanções, pois os EUA continuam importando petróleo e países europeus importando gás da Rússia. é fazer graça com o ... dos outros. Hipocrisia.
    Mais um monstro criado por politicagem americana e europeia.
  • Jairdeladomelhor q ir p/tras  08/03/2022 12:40
    Pessoal,
    O Brasil, com proibições para importar similar nacional durante o regime militar. Com as obscenas taxas de importação praticadas atualmente torna-se o único pais do mundo a se auto impor sanções e embargos.
    Abraços
  • Felipe  28/06/2022 14:26
    Leandro, o governo russo recentemente caloteou a dívida externa, o que não acontece desde 1918. O que podemos esperar disso?

    Eu não sabia que o calote de 1998 tinha sido na dívida interna. Calotes na dívida interna são muito raros. Teria sido esse o único caso conhecido?


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.